O MPL (Movimento Popular de Luta) liberou totalmente o trânsito na BR-163, em , próximo à saída para , por volta das 9 horas. Famílias bloquearam o trecho do km 436 na manhã desta segunda-feira (23), reivindicando melhorias na reforma agrária e política aos assentados no Estado.

A representante do protesto, Patrícia Luz, explica que houve negociação com a (Polícia Rodoviária Federal) e consenso entre o grupo em aguardar uma reunião com representantes do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), que deve chegar ao local.

“Vamos esperar até 9h30, caso não cheguem, um ônibus da MSVia irá nos levar até a sede do Incra, e vamos protestar lá”, disse.

Após a negociação, os envolvidos no movimento retiraram todo o bloqueio feito com pneus, galhos de árvores e faixas destacando o motivo da no trânsito.

Trecho criou congestionamento (Henrique Arakaki, Midiamax)

Congestionamento de 10 km

Segundo uma das representantes do protesto, Patrícia Luz, moradores assentados às margens da rodovia iniciaram a manifestação por volta das 5h30. O objetivo é buscar o fortalecimento do Incra e novos assentamentos implantados no Estado. Famílias do assentamento Zumbi dos Palmares madrugaram e saíram do local por volta das 3h30 para o bloqueio.

Por um momento, vários motociclistas, a maioria trabalhadores de indústrias próximas, foram liberados para passagem. O movimento também liberava fluxo de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Corpo de Bombeiros. Foram impedidos carros de passeio e caminhões.

Segundo a PRF, o trecho chegou a ficar com congestionamento de 5 km de cada lado causado pela interdição.

Protesto na BR-163 (Henrique Arakaki, Midiamax)

Saiba Mais