Terceirizados da limpeza em unidades de saúde aprovam indicativo de greve em Campo Grande

Sesau afirma que repasse foi feito para empresa
| 29/06/2022
- 17:59
Terceirizados da limpeza em unidades de saúde aprovam indicativo de greve em Campo Grande
Assembleia realizada nesta quarta-feira (29) (Foto: Divulgação / STEAC-MS)

O indicativo de greve dos trabalhadores responsáveis pela limpeza nas unidade de saúdes de Campo Grande está programado para começar na próxima segunda-feira (04), após decisão tomada em assembleia com o STEAC-MS (Sindicato do Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação – MS), na manhã desta quarta-feira (29).

Os profissionais reivindicam a regularização no pagamento de férias, auxilio alimentação, (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e outros direitos trabalhistas que estão sendo negligenciados desde meados de setembro de 2021, pela Produserv Serviços Eireli – empresa que presta serviço a Sesau (Secretaria Municipal de ).

A informação foi confirmada pelo diretor presidente do sindicato, Ton Jean Ramalho Ferreira, de 46 anos. “Temos comunicado essas irregularidades a Sesau desde 27 de abril de 2022, e mesmo assim eles renovaram o contrato. O trabalhador não recebe o auxílio alimentação em dia, o FGTS não está sendo depositado e quem procura o sindicato é demitido, e a empresa não paga a rescisão”, disse ele.

De acordo com o representante da categoria, 1/3 da classe esteve presente na reunião desta manhã e compactuou com a paralisação. “São 140 em Campo Grande, mas muitos não vieram por medo. O trabalhador está sendo escravo dessa empresa, tem trabalhador que paga as contas e conta com o alimentação pra comprar comida e o gás. Estão cozinhando na lenha e não podem falar nada, se reclamar do atraso é mandado embora”, disse ele.

O pagamento das férias por parte da empresa também tem sido um problema. “O trabalhador sai de férias e não recebe antecipado, quando volta não tem salário e também não recebe as férias. Tem trabalhado esperando receber as férias há 90 dias”, pontuou.

O sindicato informou que o edital com o indicativo de greve será publicado em diário oficial na segunda-feira (04), com prazo de 72h para regularização das demandas. “Se as pendências não forem regularizados, nós vamos entrar em greve em 72h. Respeitando os critérios da lei”, disse ele.

O jornal Midiamax acionou a empresa Produserv Serviços Eireli via e-mail e aguarda o posicionamento, o espaço segue aberto para esclarecimentos.   

Veja também

Terão prioridade na classificação os alunos que estejam próximos de se formar

Últimas notícias