A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da comissão intergestores, aprovou o uso temporário e emergencial do Paxlovid, associação dos medicamentos nirmatrelvir/ritonavir para tratar Covid-19. Ministério da Saúde enviou 18 mil comprimidos ao Estado.

A resolução publicada no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul desta terça-feira (29) considera a aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) apenas aos pacientes com sintomas leves a moderados, que não requerem oxigênio suplementar, independentemente do status vacinal; imunocomprometidos com igual ou mais de 18 anos; e maiores de 65 anos.

Outro ponto da nota técnica é que o medicamento dispensa o antiviral para tratamento de pacientes adultos com Covid-19 que não requerem oxigênio suplementar e que apresentam risco aumentado de progressão para Covid -19 grave.

A Assistência Farmacêutica do Estado irá distribuir a medicação adquirida pelo Ministério da Saúde para pacientes com diagnóstico confirmado de covid-19 com sintomas leves a moderados, nos grupos específicos mencionados. A medida também é uma estratégia para redução de internações.

Apenas com receita

Para ter acesso ao medicamento, o paciente deve se adequar aos requisitos, ter o teste antígeno ou biomolecular positivo para o vírus; estar entre o 1º e o 5º dia de sintomas; não estar em quadro clínico grave; e ter prescrição médica.

O medicamento deverá ser dispensado pela Farmácia Municipal, sob orientação do profissional farmacêutico. A recomendação de uso do medicamento é de 300 mg de nirmatrelvir, sendo dois comprimidos de 150 mg, com 100 mg de ritonavir, um comprimido de 100 mg, administrados simultaneamente por via oral, duas vezes ao dia de 12 em 12h, durante 5 dias.

O Ministério da Saúde fará a reavaliação do uso deste fármaco em até 12 meses e vale reforçar que o remédio não substituiu a vacina. Demais informações quanto às limitações de uso, precauções de uso, contraindicações, interações medicamentosas, orientações para prescrição e orientações para dispensação estão disponíveis no Guia para Uso.

18 mil compridos

O Ministério da Saúde enviou para a SES-MS 18 mil comprimidos, correspondendo a 600 tratamentos, conforme divulgado na nota técnica. A Assistência Farmacêutica das Secretarias Municipais de Saúde fará a solicitação do quantitativo, que deve considerar o estoque.

A liberação ocorrerá conforme avaliação da Assistência Farmacêutica Estadual. As Secretarias Municipais de Saúde deverão retirar o pedido em até 48h da autorização, na empresa Consórcio LIM – Logística Inteligente de Medicamentos, mediante apresentação do número da solicitação que será enviada por e-mail pela Assistência Farmacêutica Estadual.

O pedido deve ser retirado pela Secretaria Municipal de Saúde quanto antes, devido ao prazo limite para início do tratamento ser até o 5º dia do início dos sintomas. Todos os municípios que receberam o comprimido pela Assistência Farmacêutica Estadual, pelo menos uma vez, deverão realizar a prestação de contas até o dia 10 de cada mês.

Para auxiliar no monitoramento do uso deste medicamento no Brasil, o Ministério da Saúde disponibilizará o sistema e-SUS AF, gratuito aos municípios e estados, em substituição ao sistema Hórus.

O documento é assinado pelo secretário de saúde, Flávio Britto, e a presidente do Cosems (Conselho de Secretaria Municipais de Saúde de MS), Maria Angélica Benetasso.