Com obras mais avançadas no lado paraguaio, Paulo Corrêa aciona governador de MS

Deputado alega que faltam somente 15 km para término no território paraguaio. No Brasil, obras ainda estão na fase de terraplanagem
| 02/02/2022
- 16:26
Fotos desta quarta-feira (2) mostram obras da ponte em fase de terraplanagem
Fotos desta quarta-feira (2) mostram obras da ponte em fase de terraplanagem, em Porto Murtinho (MS)

O presidente da (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), deputado Paulo Corrêa (PSDB), disse nesta manhã (2), durante o início dos trabalhos na casa legislativa, em 2022, que acionou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para discutir a logística da ponte sobre o Rio Paraguai. 

Segundo ele, no território paraguaio, faltam somente 15 km para a conclusão. Já no lado brasileiro, estão ocorrendo as obras de terraplanagem, sondagem e engenharia. “Nós pretendemos fazer um encontro com o Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes] e discutir a questão logística, de cumprimento das etapas, de acesso, dos aeroportos e ferrovias”, afirmou o deputado. 

De acordo com a assessoria do governo, a obra está em andamento somente no lado paraguaio, com o asfalto entre a cidade de Carmelo Peralta e Poso Ondo em fase final. No Brasil, faltam 7 km de acesso entre a rodovia BR-267 até a ponte.

whatsapp image 2021 12 18 at 17.22.26 1 - Com obras mais avançadas no lado paraguaio, Paulo Corrêa aciona governador de MS
Construção da ponte deve gerar ao menos 5 mil empregos na região, diz prefeito. Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax

 

Expectativa é gerar ao menos 5 mil empregos na região

O que era antes considerado um “sonho antigo” tornou-se realidade: a rota bioceânica, que passará pelo Brasil, Paraguai, e Chile, sendo um corredor rodoviário com extensão de cerca de 3 mil quilômetros. Ao mesmo tempo, o projeto traz a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, com a possibilidade de centenas de vagas de emprego e oportunidades em Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta (PY). 

Em entrevista recente, o prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra (PSDB), disse ao Jornal Midiamax que começariam em breve. “A questão da ponte demorou demais por conta da ordem de serviço para a construção da ponte mais a ordem de serviço da licitação da BR-267 até a ponte. Só nesse trecho são 14 km e no meio terá o Centro Aduaneiro, onde vão instalar diversos órgãos públicos”, explicou. 

Com as obras, Cintra ressalta que a expectativa é de ao menos 5 mil vagas de emprego.  “Esse projeto vai gerar muito emprego e renda para milhares de pessoas e é algo muito importante para Porto Murtinho, uma cidade empreendedora. Nós fizemos convênios também de capacitação das pessoas, principalmente para melhorar o conhecimento, ter mão de obra qualificada e incluir estas pessoas neste projeto e não somente gente de fora. Será um grande projeto”, finalizou. 

ponte g3ZvpTM - Com obras mais avançadas no lado paraguaio, Paulo Corrêa aciona governador de MS
Pedra fundamental na divisa entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta - Marcos Ermínio, Jornal Midiamax

 

Ponte da Rota Bioceânica vai ligar MS ao Paraguai

A ponte da Rota Bioceânica que vai ligar Mato Grosso do Sul, de Porto Murtinho até o Paraguai, à cidade de Carmelo Peralta, foi pensada para não atrapalhar as embarcações, terá ciclovia e até um projeto antissuicídio.

Segundo o engenheiro e assessor especial da diretoria e coordenação executiva da Itaipu na margem do Rio Paraguai, Benitez Estigarribia Pompilio, a ponte será majestosa. Ele ressalta ainda que a Itaipu financia o projeto e explica como funciona o antissuicídio. “É a colocação de barreiras recobertas com material antissuicidante e bastante curvatura para quem tenta subir e se atirar não consiga”.  O sistema é semelhante à ponte de La Amistad.

Além disso, a ponte vai ter iluminação de primeira qualidade e sensores elétricos. “Os sensores vão ser utilizados para controlar como está se comportando cada ponto da ponte e verificar qualquer possível falha em cabos que em seguida já vai ser corrigida”.

Conforme Benitez, a ponte da Rota Bioceânica vai ter 22 metros acima do rio, para não atrapalhar a logística. “É um projeto desde 2006, envolvendo 600 pessoas de forma direta e hoje é uma realidade”.

Conforme o prefeito de Porto Murtinho, devido à ponte, grandes empresas já estão entrando em contato com a prefeitura para poder investir na cidade. “É um projeto que vai ligar Mato Grosso do Sul a 4 países e também está trazendo muito desenvolvimento para o turismo”.

Cintra disse ainda ter certeza de que a Rota Bioceânica vai ajudar muito a região. “Estamos batalhando e já conseguimos R$ 80 milhões com a Câmara Federal para estruturar a cidade e, dessa forma, vamos ampliar asfalto, hospital, aeroporto, e com isso Porto Murtinho passa por grandes ampliações”.

Além disso, Cintra ressaltou que além dos grandes investimentos no município, que vai fazer 109 anos, prédios históricos também serão revitalizados.

Veja também

Vitor será enterrado na fazenda que foi palco de confronto e resultou na morte do indígena

Últimas notícias