Mato Grosso do Sul recebe, na manhã de sexta-feira (11), o primeiro lote de doses de vacina contra a Covid-19 para crianças a partir dos seis meses de idade e com comorbidades. São 15 mil doses do imunizante enviadas do Ministério da Saúde ao Estado.

De acordo com o Governo do Estado, o lote de vacinas da Pfizer-BioNTech, chega às 7h15, no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Poderão ser imunizadas crianças com comorbidades de seis meses a dois anos, 11 meses e 29 dias.

Os municípios poderão fazer a retirada na CEVE (Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica). Estima-se que a população total de crianças nesta faixa etária em Mato Grosso do Sul, com ou sem comorbidades, seja de 105.998, sendo 20.654 de seis meses a 11 meses; 41.308 de um ano; e 44.036 de dois anos.

A Pfizer Baby é indicada para crianças com as seguintes comorbidades: Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves, Hipertensão Arterial Resistente (HAR), Hipertensão arterial estágio 3, Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, Doenças cardiovasculares, Doenças neurológicas crônicas, Doença renal crônica, Imunocomprometidos, Hemoglobinopatias graves, Obesidade mórbida, Síndrome de Down e Cirrose hepática. É necessário fazer a comprovação da condição de saúde da criança na sala de vacinação.

Vacina para crianças pequenas terá três doses

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Flávio Britto, os pais precisam levar as crianças para se vacinar. “Para nós, isto significa uma tranquilidade em saber que as nossas crianças de seis meses a dois anos com comorbidades poderão ser imunizadas. Então, não deixem de levar seus filhos até uma unidade de saúde ou ponto de vacinação indicado pelo seu município”, diz.

A coordenadora estadual de Vigilância Epidemiológica da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Ana Paula Rezende de Oliveira Goldfinger, explica que o esquema de vacinação primário será composto por três doses.

“Então, será assim: D1 e D2, que deve ser administrada com quatro semanas de intervalo, seguida por uma terceira dose, que deve ser administrada por pelo menos oito semanas após a aplicação da segunda dose para esta faixa etária”, informa.

Vacina é segura para crianças

No dia 16 de setembro deste ano, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a ampliação de uso da vacina Pfizer para imunização contra Covid-19 em crianças entre seis meses e quatro anos de idade.

Para esta avaliação, o órgão contou com a consulta e o acompanhamento de um grupo de especialistas, que teve acesso aos dados dos estudos e resultados apresentados pelo laboratório. As informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para crianças entre seis meses e dois anos, 11 meses e 29 dias, com comorbidades.

Há mais de um mês, em 6 de outubro, o governo estadual fez uma solicitação ao Ministério da Saúde para Mato Grosso do Sul receber mais doses da vacina. O Estado possui, atualmente, 77.271 mil crianças com idades entre 3 e 4 anos.

Em matéria publicada em abril deste ano, o Instituto Butantan explicou que a vacina da Coronavac aplicada em crianças e adultos têm a mesma fórmula.

MS está sem estoque de Coronavac em 43 cidades

À espera de nova remessa de doses da vacina Coronavac, Mato Grosso do Sul tem 43 cidades com estoque zerado do imunizante contra Covid-19. Nesta quarta-feira (9), o Ministério da Saúde recebeu 1 milhão de doses entregues pelo Instituto Butantan, mas segundo a SES (Secretaria de Estado de Saúde) não há previsão de quantas doses serão destinadas para o Estado.

De acordo com a SES, o Ministério da Saúde ainda não deu detalhes sobre a entrega destas doses que estão em falta em 43 municípios de Mato Grosso do Sul. O órgão estadual informou que o Ministério leva um tempo para fazer testes que asseguram a qualidade dos imunizantes que foram entregues e acertar o envio.  

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o uso da Coronavac para o público entre 6 e 17 anos no início deste ano, e em julho, autorizou a aplicação em crianças de 3 a 5 anos.