Projeto de lei quer a inclusão do Estatuto do Idoso, no plano de educação das escolas da rede pública de Mato Grosso do Sul. O objetivo, segundo a proposta, é tentar promover através do ensino escolar, aos mais novos, um envelhecimento digno e saudável para as pessoas idosas.

O deputado Lucas de Lima (Solidariedade) é autor do projeto de lei. De acordo com o texto, a inclusão compreende conteúdos voltados ao ensino do processo de envelhecimento, ao respeito, à valorização, e aos direitos; de forma a eliminar o preconceito e a produzir conhecimentos sobre o tema. Isso, visando a promoção do envelhecimento digno e saudável para os idosos. 

De acordo com a justificativa, Mato Grosso do Sul, está dentre os sete estados com maior proporção de idosos em sua população. Segundo estatísticas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2015 a 2020, houve aumento de 97 mil idosos, crescimento de 9,65%. 

Dessa forma, a proposta quer incutir na mentalidade dos estudantes da rede pública estadual e municipal de ensino, a consideração o respeito que a população idosa merece, a fim de que os jovens lidam com essa realidade, do crescimento da população idosa no estado do Mato Grosso do Sul. 

O projeto de lei precisa passar pela avaliação da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação).