Em maca no corredor do HU, idoso ainda aguarda por cirurgia de cateterismo após sofrer infarto

| 11/05/2022
- 11:44
Em maca no corredor do HU, idoso ainda aguarda por cirurgia de cateterismo após sofrer infarto
(Foto: Reprodução/Leitor Midiamax)

O idoso de 85 anos continua aguardando, nesta quarta-feira (11), pela cirurgia de cateterismo em uma maca improvisada no corredor do Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian) de Campo Grande. O paciente sofreu um infarto, em janeiro, e precisou de internação, onde está desde a amanhã de terça-feira (10).

A esposa, Inês da Silva de Moraes, acompanha o rapaz que, inicialmente, esperou pela internação sentado em uma cadeira da unidade. A situação era desesperadora para ela, pois, a unidade registra a lotação. O paciente está sem para o procedimento.

“Outra vez que ele internou, em janeiro, com infarto, ficou dois dias numa maca na sala vermelha, depois colocaram ele no corredor, depois de dois dias teve alta; chegamos em casa, [mas] depois de dois dias começaram os sintomas da Covid-19, que acreditamos que pegamos aqui”.

Ainda ontem, ele foi acomodado em uma maca, mas ela ressalta que não foram acompanhados. “Ainda não passou nenhum médico. Estamos aguardando”.

Segundo o hospital, a equipe médica informou que o paciente está internado no ambulatório desde 11h de ontem, a quadro está estável e seria o menos urgente, diante da lotação. Entretanto, ainda pela manhã de hoje, não havia previsão para que ele fosse submetido a cirurgia.  

Aguardando cirurgia
Paciente aguardou em cadeira por não ter maca disponível. (Foto: Leitor Midiamax)

Aguardando cirurgia por lotação

Em nota enviada ontem, o informou que o hospital está superlotado há meses. "Não temos onde colocar mais pacientes e continuamos recebendo os mesmos através da regulação", pontua a instituição.

Além disso, o hospital esclarece que já foram encaminhados documentos aos órgãos competentes acerca da sobrecarga, mas, ainda continua recebendo pacientes além de sua capacidade de atendimento.

Nos dados de atendimento de hoje, as alas pediátricas, verde, vermelha, obstétrica e maternidade estão superlotadas, uma delas com até 42 pessoas acima da capacidade de atendimento.

Veja também

Animal foi capturado e solto na natureza após ser encontrado nas ruas de Taquarussú

Últimas notícias