Após denúncia de Emei usar água 'da rua' para cozinhar, Semed nega e diz que problema foi resolvido

A secretaria esclarece que a falta de água foi normalizada e que as denúncias de que a escola estava usando água da rua para cozinhar e limpar áreas da escola não procedem
| 10/06/2022
- 17:05
Funcionários de Ceinf no Aero Rancho limpam sujeira para reabrir atividades na terça-feira
Imagem ilustrativa. - Foto: Renata Barros/Arquivo Midiamax

A (Secretaria Municipal de Educação) divulgou uma nota de esclarecimento sobre a denúncia de desabastecimento da caixa d'água na (Escolas Municipais de Educação Integral) Michele Regina Locatelli, do Bairro Aero Rancho, na manhã da última quarta-feira (8). A secretaria esclarece que a falta de água foi normalizada e que as denúncias de que a escola estava usando água da rua para cozinhar e limpar áreas da escola não procedem.

Segundo denúncias, a escola municipal estava com a bomba de água da creche estragada e as funcionárias estavam tendo que utilizar água da mangueira da rua para fazer a merenda para os alunos, bem como limpar o pátio e molhar as plantas. A denúncia também aponta que os produtos de limpeza da escola eram feitos de forma manual, com sabão de soda, para economizar.

Após as denúncias, a Semed informa em nota que o desabastecimento da caixa d'água na escola ocorreu devido a um vazamento na válvula de descarga de um dos banheiros e que problema foi resolvido de forma rápida. "Em nenhum momento a unidade escolar usou água suja para cozinhar ou para consumo das crianças", esclarece a secretaria.

No vídeo das denúncias, imagens mostram uma bacia com colheres sujas e a secretaria de educação aponta que "as imagens divulgadas mostram uma bacia com colheres, e tal método serve apenas para armazenar a louça suja já que a água facilita os restos de comida se desprender dos utensílios antes de serem lavados, pois, a cada refeição são servidas 180 crianças".

Sobre a denúncia do preparo manual dos produtos de limpeza, a Semed informa que não procede. "Sobre a preparação de produtos de limpeza na cozinha da unidade, a denúncia não procede. As unidades escolares da Reme usam produtos de limpeza registrados e industrializados".

A secretaria de educação do município também aponta que equipes técnicas estiveram no local para averiguar a situação e as denúncias não foram confirmadas, na manhã desta sexta-feira (10). "Técnicos da Superintendência de Alimentação Escolar (Suale), da Superintendência de Gestão Administrativa (Sugefic) e da Superintendência de Gestão e Normas (Sugenor) estiveram na unidade e as irregularidades denunciadas não foram confirmadas. A EMEI funciona de forma correta e com todas as medidas de higiene, limpeza e preparo dos alimentos, realizadas de forma adequada".

Veja também

Todo o dinheiro arrecadado vai ser revertido em fundos para a AACC

Últimas notícias