Após primeiro caso de leishmaniose de 2021, cidade de MS isola bairro e 21 cães testam positivo

Menina de 8 anos foi diagnosticada com a doença
| 09/04/2021
- 14:27
Após primeiro caso de leishmaniose de 2021, cidade de MS isola bairro e 21 cães testam positivo
Cerca de 46 cães foram testados - (Foto: Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas)

A Prefeitura de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, iniciou isolamento e testagens em cães do bairro Vila Alegre, após o primeiro caso de de 2021, onde uma menina de 8 anos testou positivo para a doença. A testagem de animais da região foi divulgada nesta sexta-feira (9).

O Centro De Controle De Zoonoses da Secretaria Municipal visitou residências e triagens de cães de moradores da região, com testes rápidos. De acordo com o médico veterinário do CCZ, Everton Ottoni, o bloqueio acontece sempre que um caso positivo em pessoas é registrado. Dos 46 cães foram testados, 21 foram identificados com a doença, já na triagem.

“O bloqueio canino é um procedimento de praxe e necessário. Quando recebemos o comunicado de um caso positivo de leishmaniose em humanos, é feito um levantamento (bloqueio canino) dos cães na região da residência do paciente. É feita a coleta de todos os cães acima de 04 meses de idade, para avaliação dos resultados no diagnóstico de leishmaniose canina. Após isso, o responsável pelo animal é informado sobre o resultado e orientado, conforme as normas a serem seguidas”, explicou.

Após testar positivo, o tutor do animal deve fazer tratamento veterinário no cão infectado ou, sem alternativa, encaminhá-lo para eutanásia.

Outro dado do balanço é que dos 165 moradores visitados, 5 se recusaram a realização do teste. “Não existe uma obrigatoriedade do morador aceitar o teste. Sempre que há recusa, orientamos que faça exame particular para prevenção do animal e dos próprios moradores da casa. Ficamos preocupados quando isso acontece, porém, o dono do animal é de fato o responsável por ele”, considerou.

Das residências que não estavam nenhum morador, recados foram deixados para que possam agendar os exames nos pets.

Veja também

Serão 52 câmeras de monitoramento na Rui Barbosa e 30 câmeras na Calógeras

Últimas notícias