A medida adotada pela prefeita Délia Razuk (PTB) que determina o fechamento de bares, conveniência e  academias, entra em vigor a partir desta sexta-feira (10) em Dourados, que tem 3.315 casos confirmados de coronavírus e já contabiliza 42 mortes pela doença. A validade do decreto é de 10 dias.

As novas medidas, estão sendo implementadas, “considerando a necessidade de adoção de novas medidas para garantir o afastamento social, evitar as aglomerações de pessoas, diminuir a taxa de infecção do novo Coronavírus e evitar a sobrecarga dos serviços de saúde”.

Entretanto, após pressão de comerciantes ligados ao setor de bares e conveniências que fizeram protesto contra decreto que determina o fechamento desses estabelecimentos, a prefeita Délia Razuk (PTB) alterou o decreto que entra em vigor na sexta-feira (10).

No início da manhã de quinta-feira (9), donos de mais de 100 bares e se reuniram em frente à prefeitura para protestarem contra o decreto de Délia Razuk (PTB). A manifestação começou a ser organizada logo após a publicação do decreto no Diário Oficial do Município.

A medida de Délia mantém o fechamentos de bares e conveniências por 10 dias, mas altera o artigo 1º , em seu parágrafo único, do Decreto nº 2.723 de 08 de julho de 2020, que dispões sobre medidas a serem adotadas para prevenção do contágio da Coronavírus – COVID 19.

Com a nova redação, fica definido que “os serviços de conveniências e bares poderão atender somente por entrega em domicílio (delivery), ou retirada expressa sem desembarque (drive-thru).

A parte que trata das academias não sofreu nenhuma alteração. Dessa forma, elas deverão permanecer fechadas por 10 dias, conforme determina o decreto, a partir desta sexta-feira.

Segundo o decreto municipal, a fiscalização será feita através da Guarda Municipal, dos fiscais de postura, de Vigilância Sanitária e Ambiental, que terão a responsabilidade para o cumprimento das medidas previstas  e aplicação das sanções administrativas e penais cabíveis.