Cotidiano

Governo inaugura 5ª escola reformada por detentos

Obra reformou 30 salas e custou R$ 149 mil

Midiamax Publicado em 16/05/2016, às 21h18

None
escola-padre-scarpin-reformada.jpg

Obra reformou 30 salas e custou R$ 149 mil

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul inaugura na manhã desta terça-feira (17) a 5ª escola estadual de Campo Grande reformada por reeducandos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, uma das 46 unidades prisionais da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

A obra que custou R$ 149 mil reformou 30 salas, contando com o anfiteatro, além da quadra coberta, pátio, calçamento, muros, pintura geral, troca de vidros, reforma elétrica e hidráulica, e, ainda, projeto de acessibilidade com a construção de banheiros adaptados, guichê da secretaria e da cantina com acessibilidade para cadeirantes, instalação de rampas e piso tátil.

A construção e a compra de material vieram dos presos. Os recursos são provenientes do desconto de 10% do salário dos presos que estão trabalhando via convênios com o poder público.

A obra faz parte do projeto Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade, do juiz Albino Coimbra Neto e desenvolvido por meio de parceria entre a Agepen, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e a Secretaria de Estado de Educação.

A Escola Estadual Padre José Scampini é o segundo maior colégio estadual de Campo Grande em número de alunos, com 1.600 estudantes matriculados.

Desde sua criação em 1979, a escola nunca passou por uma reforma geral. Ao todo, 14 presos trabalharam na reforma e outros 3 detentos fizeram o serviço de limpeza. Todos eles oriundos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira.

As obras foram concluídas no início de março, 10 dias após o retorno das aulas, em virtude das fortes chuvas do verão que atrasaram a conclusão.

Jornal Midiamax