O primeiro avião enviado pela FAB (Força Aérea Brasileira) para resgate dos brasileiros em chegou a na madrugada desta quarta-feira (11), por volta das 4h da manhã. O voo que partiu de Tel Aviv às 12h (horário de ) de terça-feira (10), trouxe 211 repatriados.

Segundo Ministério das Relações Exteriores, outras cinco aeronaves estão previstas para serem enviadas até domingo, dia 15 de outubro, com objetivo de resgatar os brasileiros que continuam no país enquanto o conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas continua na Faixa de Gaza e no território israelense. A segunda e a terceira aeronave decolaram ainda na terça.

Após embarque, o governo publicou vídeo em que mostrava o primeiro avião já a caminho do Brasil.

O governo israelense autorizou o envio de dois aviões do Brasil para o resgate de cidadãos do País na segunda-feira (9). A aeronave da FAB já estava em Roma (Itália) quando a autorização foi concedida, após sair do Rio Grande do Norte no domingo.

O KC-30 é a maior aeronave da FAB e consegue voar uma distância de 14,5 mil quilômetros. De acordo com a FAB, outros dois aviões deste modelo serão utilizados na missão em Israel, além de dois KC-390 e dois VC-2.

Segundo o Palácio do Itamaraty, mais de 2 mil brasileiros já procuraram as autoridades para retornar ao País.

Em nota, o Ministério afirmou que a Embaixada em Tel Aviv ainda estaria recebendo, por meio de formulário online, pedidos de brasileiros interessados em repatriação. “O Ministério das Relações Exteriores reitera a orientação no sentido de todos os nacionais que possuam passagens aéreas, ou condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais a partir do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar”.

Os candidatos à repatriação devem seguir critérios de prioridade Em um primeiro momento, residentes no Brasil sem passagem aérea serão priorizados.

As decolagens de Tel-Aviv e de outras localidades do Oriente Médio com brasileiros resgatados devem ocorrer até esta quarta-feira (12). A ideia é que os cidadãos sejam levados até os aeroportos pela manhã, para evitar que se desloquem por terra durante a madrugada.

Brasileiros em Gaza

Um grupo de 25 brasileiros que estavam em Gaza e pediram ajuda para serem repatriados estão reunidos e devem seguir para o , que faz fronteira com o enclave palestino, onde devem ser resgatados. O Brasil negocia com o Egito para que o grupo possa entrar no país, que atualmente impõe um bloqueio a Gaza.

A saída pelo Egito é a única alternativa para os brasileiros que estão no local, já que a Faixa de Gaza está bloqueada por Israel, impossibilitando que eles sejam resgatados pela FAB nos voos de Tel Aviv.

Até o momento, o conflito deixou dois brasileiros que estavam em uma festa rave próximo à Gaza mortos. Bruna Valeanu e Ranani Glazer, ambos com 24 anos, tiveram as mortes confirmadas pelas famílias.