O presidente Jair Bolsonaro ignorou a possível saída do ministro da Justiça, Sérgio Moro, em live semanal no Facebook nesta quinta-feira, 23. “Vai ser uma live batante rápida e o assunto do momento. O ”, anunciou o Bolsonaro no início da transmissão ao vivo que contou com a participação do presidente da Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Mais cedo, Moro avisou a Bolsonaro que deixará o governo caso o mandatário imponha um novo nome para o comando da Polícia Federal, atualmente ocupado por Maurício Valeixo.

O presidente ainda não se manifestou sobre a possível saída do ministro em nenhuma rede social. Ao chegar ao Alvorada no final da tarde desta quinta, ele evitou comentar sobre o assunto.

OMS

Bolsonaro evitou comentar sobre questões polêmicas do durante a transmissão. Em um dos poucos momentos que tratou do assunto, voltou a dizer que o emprego sempre foi uma preocupação. “Você não imagina o quanto apanhei da mídia brasileira. Aquela historinha: vida você não recupera, economia recupera.”

O presidente ainda comentou sobre os processos que está respondendo dentro e fora do País. “Estou sendo acusado de genocídio por estar defendendo uma tese diferente da Organização Mundial da Saúde”, afirmou Bolsonaro, acrescentando que o presidente da OMS não é médico.