Ministro da Justiça diz que manifestações da greve são “fracasso” e “baderna”

Paralisações ocorrem em diversas capitais brasileiras
| 28/04/2017
- 15:39
Ministro da Justiça diz que manifestações da greve são “fracasso” e “baderna”

Paralisações ocorrem em diversas capitais brasileiras

O ministro da Justiça, , afirmou que os sindicatos brasileiros que convocaram a Geral para este dia 28 estão promovendo uma “baderna”, com o uso de “instrumentos que envidenciam o fracasso da greve”.

Serraglio diz que o governo Federal é a favor do direito de livre manifestação, porém afirmou que “pequenos grupos” estão impedindo o direito de ir e vir nas principais cidades brasileiras.

“O governo reconhece que protestar é legítimo, faz parte do processo democrático. Agora, não é democrático impedir o direito de ir e vir. Não é uma greve geral, estamos percebendo isso. Está mais com aparência de baderna”, disse Serraglio.

“Existe a utilização de instrumentos que evidenciam o fracasso da greve. Se temos grevistas, também tem pessoas que não se mobilizam, que não vão ao trabalho. O que temos assistido  é exatamente uma busca por meios de locomoção para se chegar ao trabalho. Só o fato de se usar bloqueios e piquetes é uma confissão de que a greve não teve a ressonância esperada” completou o ministro.

As afirmações foram dadas em entrevista à rádio BandNews. Serraglio ainda disse que o uso da força policial nos confrontos com manifestantes são para “assegurar ao cidadão o direito de ir e vir” e evitar a atuação de vândalos e black blocs.

“Somos contra a baderna, a destruição e o vandalismo. Se isso se evidenciar, a polícia será rígida e eles serão responsabilizados. O mais terrível é que essas pessoas tiram a possibilidade das manifestações serem espontâneas, livres, sem interferência”, afirmou Serraglio.

O ministro está sendo o porta-voz do governo Federal nesta sexta-feira (28), Serraglio criticou o motivo das manifestações. “(Manifestação) contra a reforma da Previdência e Trabalhista é uma generalização que não leva a lugar nenhum”.

Nesta quinta-feira (27), Serraglio convocou a Força Nacional para realizar protocolo de segurança, em torno da sede do Ministério da Justiça, em Brasília. Os homens da Força chegaram ao local com caixas de papelão portando artefatos como capacetes, escudos, armas e tubos de gás.

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Veja também

Mãe do menino deve ir para o Batalhão Especial Prisional, em Niterói

Últimas notícias