Luiz Antonio Cavassa de Almeida é escolhido como novo desembargador do TJMS

Os juízes Fernando Paes de Campos e Alexandre Branco Pucci também faziam parte da lista tríplice
| 20/01/2022
- 00:01
Luiz Antonio Cavassa de Almeida é natural de Corumbá e ingressou na magistratura em dezembro de 1996
Luiz Antonio Cavassa de Almeida é natural de Corumbá e ingressou na magistratura em dezembro de 1996

O Tribunal Pleno do escolheu o de substituto em 2º grau, Luiz Antonio Cavassa de Almeida, como novo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, nesta quarta-feira (19). Os juízes Fernando Paes de Campos e Alexandre Branco Pucci também faziam parte da lista tríplice, de onde o magistrado foi escolhido.

O nome do agora desembargador já havia figurado por duas vezes na lista tríplice durante as duas décadas de carreira de Luiz Antonio Cavassa de Almeida. 
 Após atuação junto à 1ª Câmara Cível e 1ª Seção Cível, o magistrado afirma que não tem preferência pela área cível ou pela criminal e acredita que permanecerá na composição dos colegiados onde auxilia. Atuando em 2º grau há algum tempo, Cavassa conhece bem as atribuições de um desembargador, publicou o site do TJMS.

“Atuando há três anos em segundo grau, aprendi que o convencimento e entendimento acerca de qualquer caso julgado é importante, mas nem sempre prevalecerá, eis que no colegiado a maioria sempre tem razão, pois é muito mais difícil convencer dois ou mais do que somente um julgador. Daí a grandeza e sabedoria do julgamento coletivo”, disse.

Trajetória

Luiz Antonio Cavassa de Almeida é natural de Corumbá e ingressou na magistratura em dezembro de 1996, na 1ª circunscrição. Em novembro de 1998 foi promovido para a comarca de Eldorado e, no mês seguinte, uma nova promoção o levou para Costa Rica. Por remoção, em setembro de 1999 passou a atuar na 2ª Vara de Miranda.

Foi diretor do Foro nas comarcas por onde passou e, em abril de 2002, foi promovido a juiz auxiliar da Capital. No biênio 2005/2006 foi juiz auxiliar da Presidência do TJMS. Em outubro de 2007 assumiu a 4ª Vara de Família. Foi diretor do Foro de Campo Grande. Em julho de 2014 foi removido para a 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos e, em outubro do mesmo ano, foi designado para ser juiz auxiliar da Presidência do TJMS permanecendo até 2017, quando passou a atuar como juiz de Direito substituto em 2º grau.

Veja também

Extrato do contrato de gases foi publicado no Diário Oficial da Assomasul

Últimas notícias