Mudanças em acordos já provocam conversas tensas entre donos de contratos em Campo Grande

Movimentos ligados às eleições de 2022 já estariam alterando clima e preocupando donos de contratos
| 22/02/2022
- 17:13
Mudanças visando eleições de 2022 em Mato Grosso do Sul estariam acirrando ânimos entre donos de contratos
Mudanças visando eleições de 2022 em Mato Grosso do Sul estariam acirrando ânimos entre donos de contratos - (Ilustração sobre reprodução, Web)

Mudanças em fluxos de caixa supostamente ligadas às eleições de 2022 em já interferem no clima entre 'donos de contratos'. Segundo consta, concorrentes estariam medindo cada palmo em Campo Grande e antigos acordos estariam ruindo com terceirizações e quarteirizações na mira.

Como a saúde do setor depende das medições, dizem que as conversas estão cada vez mais tensas e já tem gente antecipando crise que pode ter reflexo nas conversas pré-eleitorais.

Alguns se anteciparam e pediram de volta o controle sobre serviços que permitem 'margem maior' na hora de colocar números nas pranchetas.

Donos de contratos devem cortar terceirizados

Assim, os mais experientes saíram na frente para assegurar impacto menor nos ganhos com paralisações que já são dadas como certas.

Conforme experientes observadores, ganhos cujos caminhos já estavam pavimentados devem ser totalmente drenados com cortes anunciados para, pelo menos, até meados de abril.

Enquanto isso, quem se mantinha com as generosas 'sobras', partes dos contratos que não compensam para os maiores que patrolam tudo, deve ficar sem nada nos próximos meses. Será o bastante, dizem observadores, para riscar fósforo em ambiente altamente explosivo.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do !

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões de assuntos ou reportagens com total sigilo garantido pela lei.

Veja também

Medo de exposição e até esposas mais atentas estariam prejudicando mercado da prostituição nos órgãos públicos

Últimas notícias