O deputado estadual Pedro Kemp (PT) comentou sobre os incêndios na região pantaneira de Mato Grosso do Sul. “O precisa de proteção”, cobrou o parlamentar durante sessão ordinária desta terça-feira (21).

Kemp pediu mais planejamento para prevenção de incêndios no Pantanal. “Assistimos filmes e imagens das queimadas se alastrando em função dos fortes ventos, o que foge ao controle das brigadas, dos bombeiros, dos policiais florestais e dos pantaneiros, pois são grandes extensões que estavam secas e os focos se espalharam com grande rapidez”, apontou.

Assim, destacou que “a situação alerta para a falta de prevenção”. O deputado afirmou que estudos já apontavam para um de queimadas.

“As queimadas poderiam ser prevenidas de alguma forma. As consequências do aquecimento global e das mudanças climáticas são assuntos que não podem ser adiados”, afirmou.

O parlamentar disse que “os incêndios ocorridos neste mês significam o triplo registrado no mesmo período do ano passado. É o pior novembro que tivemos nos últimos 21 anos”.

Já para os deputados (PSDB) e João Henrique (PL), uma alternativa é o incentivo do aumento de gado e das queimadas controladas no Pantanal. Então, acreditam que a medida possa diminuir a massa de vegetação seca.

Enquanto o deputado Junior Mochi (MDB) chamou atenção para Agenda ESG, que possui recomendações de práticas e comportamentos voltados a três pilares: ambiental, social e governança corporativa.

Por fim, presidente da Casa de Leis, deputado Gerson Claro (PP), afirmou que o Governo do Estado realiza ações contra os incêndios. Entre elas, citou o envio de aeronaves e efetivo de bombeiros no combate aos incêndios.

Também ressaltou que o Executivo deve protocolar o projeto da “Lei do Pantanal” nos próximos dias.

Incêndios no Pantanal

Após uma semana em chamas e cinco cidades declararem situação de emergência, a chuva aliviou os incêndios florestais na região do Pantanal sul-mato-grossense. Na manhã desta terça-feira (21), os focos estavam praticamente extintos, porém, a situação ainda demanda alerta, pois o satélite que monitora a região não consegue detectar todos os focos.

Atualmente, a maior preocupação recai sobre o rescaldo dos incêndios, uma vez que uma abordagem inadequada pode desencadear novos focos em toda a região. 

Assim, com o clima ajudando, os bombeiros conseguiram extinguir as queimadas no Pantanal em Mato Grosso do Sul. O Governo do Estado afirma que não há focos de incêndios ativos no momento e que agora as equipes trabalham com o rescaldo.