A primeira sessão da Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) após as eleições gerais de 2022, nesta terça-feira (4), durou apenas 13 minutos. Nenhum dos quatro projetos de lei pautados foi votado, apesar de haver quórum suficiente.

Estavam presentes no Plenário Deputado Júlio Maia ou por videoconferência Amarildo Cruz (PT), Antonio Vaz (Republicanos), (PP), Gerson Claro (PP), João Henrique Catan (PL), Lucas de Lima (PDT), Mara Caseiro (PSDB), Marçal Filho (PP), Marcio Fernandes (MDB), o presidente (PSDB), Paulo Duarte (PSB), Pedro Kemp (PT), Renato (MDB) e Zé Teixeira (PSDB).

Os parlamentares ainda podem acompanhar a sessão apenas por áudio pela plataforma Zoom. Mas apenas com a presença visível de 14 parlamentares, havia número suficiente para votação. Para alterar a Constituição do Estado, por exemplo, o quórum exigido é de 14 deputados.

A assessoria da Presidência informou ao Jornal Midiamax que os autores dos projetos pautados não estavam presentes. Eram dois de Mara Caseiro, um de Renato Câmara e outro de Jamilson Name (PSDB).

Mara apareceu ao fim da sessão por videoconferência, e chegou a comemorar sua votação. Já Câmara estava no plenário. Jamilson não estava visível pela transmissão da TV Alems.

Assembleia não vota projetos pela quarta vez

É a quarta vez em duas semanas que os deputados não votam a pauta do dia. A sessão de quinta-feira (29.09) foi cancelada a pedido de parlamentares que queriam fazer campanha.

Já as sessões de 21 e 22 de setembro foram encerradas sem votação por falta de quórum.