Brasil não quer extremismos, diz Soraya Thronicke sobre 'candidato único' da 3ª via à presidência

A senadora Soraya Thronicke saiu em defesa do projeto político entre União Brasil MDB, PSDB e Cidadania
| 07/04/2022
- 18:41
Soraya
Senadora Soraya Thronicke gostou da articulação política do seu partido. Foto: Leonardo de França

A senadora Soraya Thronicke, do recém-fundado União Brasil – sigla partidária oriunda da fusão entre PSL e DEM – mostrou-se a favor da costura política envolvendo seu partido em conjunto com MDB, PSDB e Cidadania. Segundo Thronicke, o União Brasil nasceu com a proposta e unir pessoas com ideais e valores convergentes para construir um projeto político que busque resolver os problemas sociais e econômicos que o país enfrenta.

A senadora comentou que costuma a dizer que o que une os brasileiros é muito maior do que qualquer divergência ideológica ou outra questão periférica que possa trazer desunião. “Partidos da magnitude do União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania estão se unindo em prol de um projeto de país. Creio que há grandes possibilidades de se criar uma candidatura forte, que atenda aos anseios da população brasileira, que não quer extremismos como mostram as pesquisas”, complementou a senadora.

Senadora acompanha o passo a passo sobre prováveis candidatos

A senadora disse, ainda, que está acompanhando o desenvolvimento desta articulação política de centro-direita democrática, mas não quis entrar em detalhes sobre qual é o seu nome preferido para encabeçar a chapa que poderá vir a ser a terceira via. Isso porque o MDB vai apresentar o nome da senadora sul-mato-grossense Simone Tebet. O PSDB vai propor o ex-governador gaúcho Eduardo Leite, o União Brasil busca entendimento em torno do ex-juiz e o Cidadania acompanha tudo de forma coadjuvante.   

Veja também

O deputado estadual e pré-candidato ao Governo do Estado, Capitão Contar anunciou nas redes sociais...

Últimas notícias