Adônis Marcos que concorreu ao Governo do Estado pelo PSOL/REDE declarou apoio ao candidato (PSDB), que está no 2º turno junto com (PRTB). Adonis usou as redes sociais para declarar seu apoio.

O candidato do PSOL/REDE teve 3.251 votos no 1º turno. “Estão dizendo que temos que ficar neutros, mas não vou declarar neutralidade. Estou do lado da esquerda, sou Lula para presidente e haja vista que as consequências do meu voto e do seu podem ser danosas para o estado, não vou ficar neutro”, disse.

Adonis lembrou que ambos os candidatos ao governo do Estado são bolsonaristas. “Quero chamar todos vocês que têm consciência, que não podem ficar neutro. Estou declarando que vou votar em Eduardo Riedel para governo do estado, porque acho que ele está mais preparado para administrar o nosso Estado”, declarou.

Apoios para Contar

Os candidatos André Puccinelli (MDB) e Rose Modesto (União Brasil) anunciaram voto ao Capitão Contar (PRTB). Puccinelli ficou em 3º lugar no primeiro turno das eleições para o Governo do Estado, tendo recebido 247 mil votos. Já a candidata do União Brasil ficou em 4º com 178.599 votos no primeiro turno.

O MDB, partido de qual André Puccinelli é membro, também anunciou apoio ao candidato Capitão Contar durante o das eleições em MS. Em nota, o partido afirma que “manifesta o desejo de acompanhar o projeto de candidatura do Capitão Contar, respeitando as decisões individuais divergentes”.

2º turno em Mato Grosso do Sul

Capitão Contar disputa pela primeira vez uma eleição ao Governo do Estado, mas foi o deputado estadual eleito com mais votos na história de Mato Grosso do Sul: mais de 80 mil nas últimas eleições. Ele recebeu o apoio em rede nacional do presidente Jair Bolsonaro (PL) no último debate presidencial transmitido nesta semana, surpreendendo até mesmo o candidato que era apoiado pelo presidente no Estado, Eduardo Riedel (PSDB).

Como vice da chapa está o ex-presidente do PRTB em Mato Grosso do Sul, Humberto Figueiró, única candidatura de chapa pura no Estado. Segundo Figueiró, a decisão de nomeação de vice não foi realizada em um evento, mas sim, em um encontro que definiu harmonicamente a indicação.

Eduardo Riedel (PSDB) disputa pela primeira vez uma eleição. Ele é o candidato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que deixa a administração pública estadual no final de 2022. Riedel foi secretário de Governo e Gestão Estratégica de Reinaldo.

Como vice da chapa com Riedel disputa Barbosinha (PP), que atualmente é deputado estadual. Da região de Dourados, Barbosinha é advogado, já foi titular da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), além de diretor-presidente da Sanesul.