O ex-governador André Puccinelli (MDB), que concorreu ao 1º turno das eleições 2022 ao Governo de Mato Grosso do Sul, anunciou nesta quarta-feira (12) que vai apoiar o candidato (PRTB) no 2º turno.

Puccinelli ficou em 3° lugar no primeiro turno das eleições para o Governo do Estado. O então candidato recebeu 247 mil votos.

“Entendendo que a renovação ficou espelhada no sentimento popular de Mato Grosso do Sul”, disse Puccinelli.

“Em razão disso, venho manifestar minha esperança no programa de governo do Capitão Contar, e por isso, peço aos nossos correligionários que a mesma esperança que eu André tenho a ratifiquemos através de votação maciça no Capitão Contar”, complementou.

MDB anuncia apoio a Contar, mas libera filiados

O MDB, partico de qual é membro, também anunciou apoio ao candidato Capitão Contar durante o segundo turno das eleições em MS.

Em nota, o partido afirma que “manifesta o desejo de acompanhar o projeto de candidatura do Capitão Contar, respeitando as decisões individuais divergentes”.

O comunicado foi assinado pelo presidente do MDB em MS, Junior Mochi.

Apesar do apoio, na última sexta-feira (7), o partido liberou os filiados para seguirem caminhos individuais. Entretanto, o diretório pediu para que todos esperassem um anúncio oficial, o que não teria sido respeitado por alguns filiados.

Rose também apoiará Contar

A deputada federal Rose Modesto (União Brasil) também anunciou que apoiará Contar no segundo turno das eleições para o Governo de MS.

Por meio de nota, a deputada declarou que o apoio a Capitão Contar ocorre porque o candidato seria o que mais se alinharia a sua visão de mudança.

A deputada revelou que o apoio a Contar contou com incorporação das principais propostas de sua campanha.

“O combate à pobreza, o enfrentamento da violência contra a mulher, a valorização dos servidores, a equidade salarial para professores temporários, o fim da fila na saúde, entre outras”, informou a deputada.

2º turno em Mato Grosso do Sul

Capitão Contar disputa pela primeira vez uma eleição ao Governo do Estado, mas foi o deputado estadual eleito com mais votos na história de Mato Grosso do Sul: mais de 80 mil nas últimas eleições. Ele recebeu o apoio em rede nacional do presidente Jair Bolsonaro (PL) no último debate presidencial transmitido nesta semana, surpreendendo até mesmo o candidato que era apoiado pelo presidente no Estado, Eduardo Riedel (PSDB).

Como vice da chapa está o ex-presidente do PRTB em Mato Grosso do Sul, Humberto Figueiró, única candidatura de chapa pura no Estado. Segundo Figueiró, a decisão de nomeação de vice não foi realizada em um evento, mas sim, em um encontro que definiu harmonicamente a indicação.

Eduardo Riedel (PSDB) disputa pela primeira vez uma eleição. Ele é o candidato do governador (PSDB), que deixa a administração pública estadual no final de 2022. Riedel foi secretário de Governo e Gestão Estratégica de Reinaldo.

Como vice da chapa com Riedel disputa Barbosinha (PP), que atualmente é deputado estadual. Da região de Dourados, Barbosinha é advogado, já foi titular da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), além de diretor-presidente da Sanesul.