Política

Em meio à discussão da tarifa de ônibus, Prefeitura de Campo Grande vai a Brasília discutir gratuidades

Prefeitos e representantes de várias capitais devem se reunir para pedir ajuda do governo federal

Mayara Bueno e Graziela Rezende Publicado em 07/12/2021, às 10h10 - Atualizado às 10h25

Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad.
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. - (Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax, Arquivo)

Prefeitos e representantes de capitais brasileiras vão a Brasília discutir o transporte público. Segundo o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), a pauta principal é concessão de gratuidades que acabam pesando para quem paga pelo serviço.

"De um modo geral, a realidade nacional é crítica. Existe levantamento que aponta de que, a cada 10 pessoas que entram em um ônibus, seis não pagam". Entre as gratuidades, estão estudantes, pessoas com deficiência e idosos — neste último caso, o benefício é concedido pelo governo federal. "Concordamos que não deve pagar, mas achamos que deve haver ajuda federal".

De Campo Grande, deve participar do encontro o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Janine de Lima Bruno. A população que usa os ônibus da cidade reclama do serviço, relacionando qualidade e preço da passagem, hoje em R$ 4,20, enquanto o Consórcio Guaicurus cita gratuidades como um dos problemas atuais.

Jornal Midiamax