Deputados de MS aprovam 6 projetos de reajuste e outros 16, que seguem para sanção

Pauta desta terça-feira (14) tinha 22 projetos de lei, sendo 11 em primeira votação e 11 em segunda discussão
| 14/12/2021
- 15:58
Sessão realizada nesta terça-feira (14) teve aprovação de 22 projetos de lei
Sessão realizada nesta terça-feira (14) teve aprovação de 22 projetos de lei - Reprodução

Os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul aprovaram 22 projetos de lei nesta terça-feira (14), sendo seis propostas de reajuste salarial dos servidores públicos e outras 16 matérias. A maioria é do Poder Executivo.

Para limpar a pauta e aprovar os projetos antes do recesso que inicia no dia 17 de dezembro, os deputados aprovaram 11 projetos de lei em primeira discussão e 11 em segunda votação. Confira.

Primeira discussão

- Projeto de Lei 368/2021 institui o Programa Energia Social: Conta de Luz Zero. Com a aprovação da proposta, o Governo do Estado pagará 100% da conta de luz de 141 mil famílias inscritas no Cadúnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), por 14 meses, renováveis por mais 14 meses. 

- Projeto de Lei 369/2021 dispõe sobre formas excepcionais de pagamento de créditos tributários relativos ao Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), com descontos de até 80% em multas e juros para pagamentos à vista e dá outras providências.  

-  Projeto de Lei 370/2021 trata sobre formas excepcionais de pagamento de multas relativas a infrações ao Código de Defesa do Consumidor e às normas de proteção e defesa do consumidor, lavradas pelo Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor).

- Projeto de Lei 371/2021 sobre formas excepcionais de pagamento de multas por infração à legislação ambiental e multas sanitárias animal, vegetal e de inspeção de produtos e subprodutos de origem animal, nos termos que estabelece, e dá outras providências.

- Projeto de Lei 372/2021 trata sobre formas excepcionais de regularização de créditos tributários e não tributários no âmbito da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul, e dá outras providências. 

- Projeto de Lei 373/2021 autoriza o Poder Executivo a realizar o reembolso, em dinheiro, do valor nominal relativo ao incentivo fiscal pago ao produtor rural por estabelecimento frigorífico, nos termos do Proape (Programa de Avanços na Pecuária de Mato Grosso do Sul), de forma alternativa à compensação com débitos de ICMS, nas situações que especifica.

- Projeto de Lei 382/2021 Proposta do Poder Executivo, cria taxa de administração para custear as despesas necessárias à organização e ao custeio da Ageprev (Agência de Previdência de Mato Grosso do Sul). A taxa será de até 1% e, para o exercício do próximo ano, será fixada em 0,5%. Este projeto teve dois votos contra e três abstenções. Os parlamentares que se manifestaram contrários, alegaram que o servidor pode ser onerado com a taxa.

- Projeto de Lei 385/2021 altera a redação de dispositivos das leis que tratam do Plano de Cargos, Empregos e Carreiras vinculados à Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Familiar).

- Projeto de Lei 386/2021 autoriza o Estado a doar, com encargo, imóvel urbano ao município de Três Lagoas, que será destinado à implantação de unidade de atenção especializada em saúde, para atender demanda reprimida de serviços em ortopedia e fisioterapia.

- Projeto de Lei 387/2021 relativiza a obrigação de cumprimento integral da reserva de 30% dos cargos de provimento em comissão aos servidores do Grupo Gestão Institucional da Carreira Fiscalização e Gestão de Atividades de Trânsito do quadro de pessoal do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), podendo, temporariamente, ser mantido percentual inferior.

- Projeto de Lei 388/2021 reduz o valor das multas punitivas tributárias, nas hipóteses de descumprimento das obrigações principais e acessórios instituídas pela legislação do ICMS.

Segunda discussão

- Projeto de Lei Complementar 11/2021 modifica a Lei Complementar 114/2005, que aprova a Lei Orgânica da Polícia Civil. A proposta implanta a revisão geral anual com reajuste setorial e altera o sistema remuneratório das carreiras, com mudanças na estrutura das tabelas e na evolução das movimentações, por meio de promoção e progressão funcional.

- Projeto de Lei Complementar 12/2021 altera e acrescenta dispositivos à Lei Complementar 53, de 30 de agosto de 1990, à Lei Complementar 127, de 15 de maio de 2008. As modificações têm por escopo promover adequações normativas ao Estatuto dos Militares e ao sistema remuneratório das carreiras militares.

- Projeto de Lei Complementar 13/2021 sobre a Lei Orgânica do Tribunal de Contas. Dentre as alterações, está a nova redação do artigo 16 que aumenta de três para sete os cargos de procuradores de contas. No artigo 46, a multa incidente sobre a falta de remessa tempestiva de informações não podia ultrapassar 30 Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência). Com a nova proposta, o valor não poderá ultrapassar 60 Uferms. As mudanças também preveem parcelamento de férias dos conselheiros, auditores e servidores, além de conversão de um terço de férias em abono pecuniário.

- Projeto de Lei 326/2021, de autoria do Poder Judiciário, visa a reorganização das unidades extrajudiciais da comarca de Aquidauana, mediante desacumulação e acumulação de serviços. 

- Projeto de Lei 349/2021 estabelece as tabelas de vencimentos-base dos servidores públicos estaduais. A proposta objetiva corrigir erro material relativo aos valores previstos em tabelas do Projeto de Lei 328/2021, que correspondem aos vencimentos-base dos cargos de da carreira Fiscalização e Gestão de Atividades de Trânsito e do cargo de Analista de Artes Gráficas (Ensino Superior) da carreira de Serviços Gráficos. Nas novas tabelas já incidem os índices de revisão geral e do reajuste setorial.

- Projeto de Lei 350/2021 cria seis funções de confiança privativas da carreira: Gestão de Planejamento e Orçamento, visando à prestação de apoio técnico no desenvolvimento do processo de 81 unidades orçamentárias.

- Projeto de Lei 351/2021 corrige distorções no cargo de Professor de Ensino Superior, por meio da ampliação do número de vagas de 40 para 50% do quadro de professor, que poderão integrar o regime de tempo integral com dedicação exclusiva (TIDE), além da revisão de critérios para o acesso do professor ao Nível VI da carreira Profissional da Educação Superior.

- Projeto de Lei 352/2021 cria a Área Prioritária Banhados das nascentes do Rio da Prata e do Rio Formoso para ações governamentais relativas à qualidade ambiental e ao equilíbrio ecológico. Essa área corresponde ao total de 13.659,52 hectares e está situada nos municípios de Bonito e Jardim.

- Projeto de Lei 353/2021 contempla reivindicações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. Entre elas, estão as reduções dos interstícios para promoção dos soldados (de oito para sete anos) e dos cabos (de seis para cinco anos) e adequações para promoção dos oficiais.

- Projeto de Lei 362/2021 sobre o quadro de pessoal do Tribunal de Contas do Estado. Conforme a proposta, o auxílio-saúde passará de 5,38% para 7% do salário. Será acrescido o auxílio-alimentação no valor de 7% do vencimento.

- Projeto de Lei 297/2021 institui o Programa Estadual CNH MS SOCIAL e acrescenta dispositivo à Lei 4.282, para dar viabilidade a pessoas em vulnerabilidade social obterem o documento de forma gratuita.

Veja também

O projeto foi apresentado nesta terça-feira (5), durante sessão da Alems

Últimas notícias