Sem falar em problema cultural, deputada alerta para feminicídio e pede penas mais duras

Deputada Federal, Rose Modesto (PSDB) se manifestou sobre o elevado índice de feminicídio registrado em Mato Grosso do Sul nos últimos anos. Durante audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande nesta segunda-feira (18), Rose chamou atenção ao problema e pediu endurecimento de penas a condenados por violência familiar contra a mulher. Enquanto todos os […]
| 18/03/2019
- 17:13
Sem falar em problema cultural, deputada alerta para feminicídio e pede penas mais duras

Deputada Federal, Rose Modesto (PSDB) se manifestou sobre o elevado índice de registrado em Mato Grosso do Sul nos últimos anos. Durante audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande nesta segunda-feira (18), Rose chamou atenção ao problema e pediu endurecimento de penas a condenados por violência familiar contra a mulher.

Enquanto todos os demais crimes contra a vida e ao patrimônio registraram queda no último ano, levantamento da (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) compilou 27 casos de feminicídio, em 2018 – aumento de 4% em relação ao ano anterior.

Na audiência, a tucana classificou como brutal o feminicídio cometido pelo pedreiro José Claudio Neres de Melo contra sua ex-mulher, em Costa Rica, região norte, na madrugada do último domingo (17).

Ao delegado, o pedreiro afirmou que deu quatro golpes de machadinha na cabeça de Edinalva Ferreira Melgaço por não se conformar com sua felicidade. Ele a derrubou da motocicleta que conduzia e decidiu golpeá-la, pondo fim à sua vida.

Sem falar da questão cultural – que reforça preconceitos de gênero e contribui para que homens matem mulheres -, Rose cobrou penas mais rígidas e alertou que “tem muita mulher morrendo por ser mulher”.

“Nós temos que mexer nessa pena sim. Vamos mudar o país para buscar o clamor popular com mais de 1 milhão de assinaturas para endurecer essa pena. Temos que entender que a coisa está feia para mulher, temos mulheres morrendo todos os dias”, reclamou, prometendo destinação de sua emenda carimbada – quando não pode ser destinada a outro fim – a políticas públicas.

Veja também

Últimas notícias