Política

Junior Mochi assume candidatura do MDB ao Governo de Mato Grosso do Sul

Deputado será candidato ao Governo do Estado

Aliny Mary Dias Publicado em 14/08/2018, às 16h33 - Atualizado em 15/08/2018, às 11h57

Presidente da ALMS vai disputar governo pelo MDB (Fotos: Minamar Junior)
Presidente da ALMS vai disputar governo pelo MDB (Fotos: Minamar Junior) - Presidente da ALMS vai disputar governo pelo MDB (Fotos: Minamar Junior)
Junior Mochi assume candidatura do MDB ao Governo de Mato Grosso do Sul
Presidente da ALMS vai disputar governo pelo MDB (Fotos: Minamar Junior)

Após mudar de planos duas vezes, o MDB anunciou nesta terça-feira (14) que o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi, será candidato ao Governo do Estado. Segundo antecipou o Jornal Midiamax, a definição se deu após reunião entre lideranças do partido, nesta tarde, e às vésperas do início da campanha eleitoral.

Depois de mais de 2 horas de reunião na sede do partido, na Capital, Mochi afirmou ter aceitado o desafio de ser o nome do partido na candidatura própria ao Governo do Estado. “Temos uma árdua campanha pela frente”, afirmou.

O candidato lembrou, ainda, que teve apoio dos filiados do partido para se lançar ao Governo. “Coube a mim nesse momento enfrentar esse desafio, que é o maior da minha vida política. Com certeza tenho apoio e por unanimidade, em uma decisão coletiva, assumimos o compromisso com as ações a serem desenvolvidas nos próximos 45 dias. Faremos uma campanha propositiva, mostrando alternativas para um MS maior e mais forte”.

Entre os partidos aliados anunciados por Mochi estão o PR, PHS, PRP, DC, PRTB e o PTC. Waldeli Rosa, prefeito de Costa Rica, será o coordenador da campanha do partido ao Governo.

O nome de Mochi era o mais citado entre deputados desde o domingo (12), quando a senadora Simone Tebet desistiu da disputa. Ainda segundo o MDB, o candidato a vice-governador na chapa será uma mulher, mas as negociações continuam e o nome ainda não foi revelado.

A primeira opção nos planos do MDB para retornar ao Governo do Estado era o ex-governador André Puccinelli, que acabou sendo preso no dia 20 de julho em razão da Operação Lama Asfáltica. Diante da situação, Simone ocupou o lugar de André a pedido do próprio ex-governador. No último domingo, no entanto, a senadora alegou motivos pessoais para desistir da disputa.

Junior Mochi assume candidatura do MDB ao Governo de Mato Grosso do Sul
Mochi aceitou disputar eleição para governador de MS

Trajetória

Oswaldo Mochi Junior é advogado e está no 3º mandato como deputado estadual, pela segunda vez preside a Assembleia Legislativa. Foi eleito pela última vez, em 2014, com 35.297 votos.

Mochi deu início às atividades político-partidárias em Fátima do Sul, assumindo a presidência da Juventude do PMDB na cidade. Ainda em Fátima, trabalhou no Banco do Brasil e no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Em Coxim, Mochi candidatou-se e foi eleito prefeito por duas vezes consecutivas em 1996 e 2000. Durante o período em que esteve no Executivo foi diretor-tesoureiro da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul).

Dois anos depois de ter deixado a prefeitura, Mochi foi eleito deputado estadual. No primeiro mandato Junior Mochi foi o deputado com mais leis aprovadas. Ao todo 47 projetos.

Jornal Midiamax