Política

Andreia Olarte chega ao presídio feminino e está na cela das lactantes

Ela estava no Garras

Jessica Benitez Publicado em 06/09/2016, às 22h08

None
andreiaolarte.jpg

Ela estava no Garras

A esposa do vice-prefeito afastado, Gilmar Olarte (PROS), Andreia Olarte, chegou no final da tarde desta terça-feira (6) ao presídio Irmã Irma Zorzi. Até então ela estava no Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros). De acordo com o presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Ailton StropaGarcia, a ex-primeira-dama está na cela de detentas que têm filhos em amamentação.

Inicialmente Andreia não quis ficar no presídio, quando a prisão ainda era provisória. Cinco dias depois, quando o casal seria liberado, a pedido do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) a Justiça converteu o cárcere em preventivo, ou seja, quando não há prazo para liberdade.

Diante da mudança de cenário, ela pediu ao TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) que fosse transferida para do Garras para o presídio, solicitação atendida pelo desembargador Luiz Claudio Bonassini. O casal está preso desde o dia 15 de agosto sob acusação de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa.

Também estão em cárcere Ivamil Rodrigues, corretor de Imóveis e Evandro Farinelli, que emprestava o nome para registrar os imóveis compradas pela mulher do então prefeito. Andreia e Gilmar tentaram duas vezes habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça), mas sem sucesso. Agora a defesa apelou ao STF (Supremo Tribunal Federal) e ainda aguarda julgamento.

Jornal Midiamax