Política

Advogada assume pasta de políticas para mulheres, afirma vice-governadora

Advogada disse que pretende elaborar políticas em cima de dois segmentos

Midiamax Publicado em 14/01/2015, às 19h21

None
professora_rose.jpg

Advogada disse que pretende elaborar políticas em cima de dois segmentos

A responsável pela Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Inclusão e Assistência Social), Rose Modesto, indicou para Superintendência de Políticas Públicas Para as Mulheres a advogada, Luciana Cássia de Azambuja Roca. Rose divulgou nesta quarta-feira (14) a sua indicação.

De acordo com a secretária e vice-governadora, a indicação foi feita de forma tranquila e o resultado esta sendo muito compensador. “Estou feliz com minha indicação e feliz pelo Reinaldo (governador do Estado) está garantindo a instalação da delegacia 24h, que foi uma promessa de campanha”, declarou.

A nova responsável pela pasta de políticas públicas para mulheres já foi diretora da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul), é a primeira secretária do Instituto Brasileiro de Direito de Família e preside a comissão de infância de juventude. Este é o primeiro cargo público de Luciana. “A minha vida é na iniciativa privada, na advocacia”.

De acordo com Luciana, nas próximas semanas de Janeiro serão feitos planejamentos e reuniões internas, além de reuniões com os movimentos sociais. “A gente quer chamar as mulheres de movimentos sociais para construir isso juntas”, afirmou.

A advogada disse ainda que pretende elaborar políticas em cima de dois segmentos. “São dois eixos que a gente quer trabalhar nesse primeiro ano, um eixo é: a prevenção e enfrentamento da violência. O outro eixo é: autonomia econômica e inserção no mercado de trabalho”.

Luciana afirmou que tem um parentesco distante com o atual governador, mas acredita que isso não influenciou na sua escolha para a pasta. “Eu tenho muito conhecimento e tranquilidade. Tenho um parentesco muito longe, nada que me impeça de assumir um cargo ou dele me indicar, com certeza não foi pelo meu sobrenome que eu fui indicada, mas sim formação e pela minha qualidade”, concluiu. 

Jornal Midiamax