Além de foragido da Justiça, Rafael Saffe da Silva, de 35 anos, também era conhecido no meio policial pelos crimes que praticava e  ‘fichado' por pelo menos cinco crimes. Na manhã deste sábado (21), ele morreu durante troca de tiros com o da , minutos após invadir uma casa e fazer duas mulheres reféns. 

Em consulta no sistema da polícia, o Choque identificou que Rafael já havia sido preso por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo, violência doméstica e por ajudar na fuga de um preso. Atualmente, ele estava na lista de foragidos da Justiça.

Com Rafael, a PM apreendeu um revólver calibre 38 com duas munições intactas e uma deflagrada.

O caso – Guardas faziam rondas em motocicletas na região da Rua Jamil Basmage, quando Rafael resistiu à abordagem e, segundo a polícia, atirou na direção da equipe. Em seguida, o suspeito fugiu pulando muros de residências, até parar em uma casa no cruzamento com a Rua Orcírio de Oliveira, onde fizeram duas senhoras reféns.

A guarda então acionou apoio, momento em que chegaram viaturas da Polícia Militar e Batalhão de Choque. Uma das mulheres conseguiu fugir, enquanto o Choque tentava negociar a liberação da vítima. A PM alega que Rafael atirou contra os militares e acabou sendo baleado.