Preso nessa quarta-feira (23), por posse irregular de arma de fogo, após a namorada de 17 anos ter sido atingida por um tiro na cabeça, no Bairro São Conrado, o rapaz conhecido como ‘Lacoste’, de 20 anos, foi testemunha da morte de Lyncon Diogo Santos Santana, de 19 anos, no dia 18 deste mês.

Informações do dia do assassinato de Lyncon são de que quando a vítima chegou na casa de sua cunhada para deixar uma chave para sua esposa, na Rua Internacional, ficou conversando com um vizinho – ‘Lacoste’. 

Momentos depois chegou ao local o atirador em uma motocicleta, de cor vermelha. Ele estaria usando tornozeleira eletrônica, segundo relatos. O autor, então, passou a atirar contra Lyncon que foi assassinado com pelo menos seis tiros. 

Em seguida, o autor fugiu e testemunhas contaram que ele tinha uma tatuagem de flor com espinhos no lado direito do pescoço e outra tatuagem semelhante na perna. O atirador estava usando uma balaclava e tinha um piercing na boca.

Lyncon chegou a correr por uma quadra, mas acabou caindo em frente a uma residência e morreu no local antes da chegada dos bombeiros. Do local, foram recolhidas sete cápsulas deflagradas. No dia do crime, ‘Lacoste’ correu e não foi encontrado.