Mulher é morta a tiro pelo marido e PM encontra filho de 2 anos dormindo abraçado com a vítima

Filho mais velho foi pedir ajuda para uma vizinha
| 23/05/2022
- 13:50
Mulher é morta a tiro pelo marido e PM encontra filho de 2 anos dormindo abraçado com a vítima
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Érica Miranda Souza, de 27 anos, foi assassinada na noite deste domingo (22) em Terenos, a 28 quilômetros de Campo Grande. O marido e autor do crime, de 28 anos, teria ainda feito os filhos da vítima de 2 e 9 anos irem dormir com a mulher, já morta, na cama. O menino mais novo foi encontrado dormindo abraçado com a mãe.

Segundo o registro policial, o crime aconteceu na chácara onde a morava. Moradora da propriedade vizinha relatou que o filho de Érica, de 9 anos, foi até ela por volta das 6 horas desta segunda-feira (23), pedindo por ajuda.

O menino teria dito que o ‘tio’ tinha matado a mãe dele. Ele ainda contou que após o marido de Érica atirar nela, levou o menino até a sede da propriedade rural, onde guardou a arma de fogo e fez uma ligação telefônica de um aparelho fixo.

Já de volta na casa onde a família vivia, o homem ordenou que o menino fosse dormir junto com o irmão mais novo, de 2 anos, com a mãe. A vítima estava deitada na cama, provavelmente morta, segundo a polícia.

Isso porque o filho contou para a vizinha que chamou a mãe várias vezes, mas ela não respondia. O autor do crime chegou a ordenar que a esperasse até o amanhecer para pedir ajuda. A testemunha contou que chegou a ouvir o tiro na noite de domingo, por volta das 23 horas.

Duas armas foram encontradas na propriedade onde a família vivia, uma calibre .22 e outra de pressão. As armas são do patrão do autor do crime, sendo que o suspeito teria pegado a arma, bebidas alcoólicas e um aparelho de som.

Marido fugiu para Campo Grande após feminicídio

Um outro vizinho relatou à polícia que, por volta das 3 horas, o suspeito foi até a casa dele pedindo uma carona para Campo Grande. Ele teria alegado que o pai tinha sido assassinado em outro estado.

Assim, o vizinho o deixou no Aeroporto Internacional de Campo Grande. O suspeito vestia uma calça jeans rasgada e levava uma mochila vermelha. Depois que desceu do carro, ele começou a procurar por um motorista de aplicativo.

Foi neste momento que os vizinhos receberam ligação da outra vizinha, contando sobre o feminicídio. Polícia Militar foi acionada e encontrou o menino de 2 anos dormindo abraçado com a mãe.

As crianças foram deixadas com familiares e o caso está em investigação. O crime foi registrado como feminicídio majorado, se praticado na presença de descendente ou de ascendente da vítima.

Equipes policiais fazem buscas pelo autor.

Veja também

O atirador teria realizado cerca de seis disparos

Últimas notícias