Foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira (5) Bruno Luiz Armada Capistrano Fagnello, de 24 anos, durante a Operação Rota Vigiada. Ele foi detido em casa em , a 402 quilômetros de Campo Grande, por quebrar o aparelho celular tentando destruir provas.

A ação de combate ao crime organizado voltado para o cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão. Na casa de Bruno, policiais militares colhiam materiais de prova para instruir a investigação criminal em andamento.

Assim, os moradores foram questionados sobre os aparelhos celulares e a esposa e mãe de Bruno entregaram, mas ele disse que não tinha. Ainda afirmou que o aparelho estava quebrado. Então, quando os policiais disseram que olhariam o histórico de conversa entre a esposa e ele, no celular, o rapaz acabou dizendo que não seria necessário.

Com isso, revelou que o aparelho estava no lixo do banheiro. Os policiais encontraram o celular quebrado e entortado e o rapaz acabou detido em flagrante. Na delegacia, foi registrado boletim de ocorrência por impedir ou embaraçar investigação de infração penal que envolva .

Operação Rota Vigiada

Conforme o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), as investigações tiveram início em fevereiro deste ano. Assim, através do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao ) foi possível identificar que a organização tem estrutura voltada principalmente para o tráfico.

Isso, de forma que havia uma clara divisão de tarefas, com motoristas, batedores e vários olheiros envolvidos no monitoramento das estradas. Isso, para identificar a fiscalização policial e garantir o sucesso dos carregamentos das cargas ilícitas de entorpecentes. Durante o período de investigações, foram apreendidos cerca de 4.700 kg de entorpecentes com membros da organização criminosa.

Dentre as prisões preventivas decretadas contra criminosos em Naviraí e Três Lagoas, está a prisão do líder da organização e demais coordenadores do grupo. Durante a manhã, foram efetuadas apreensões de entorpecentes como maconha, materiais para a embalagem de drogas, dinheiro e, também, grande quantidade de lâminas de cheque.

Houve, ainda, prisão em flagrante e a apreensão de três veículos. Foram cumpridos dezenove mandados de busca e apreensão nos Municípios de Fátima do Sul, Naviraí, Itaquiraí e Ivinhema.

A Operação Rota Vigiada contou com o apoio de equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), do Bope (Batalhão de Operações Especiais), do Batalhão de Choque, da Força Tática de Nova Andradina e da Polícia Rodoviária Estadual.