Operação conjunta realizada nesta sexta-feira (17) em Campo Grande, pela Decon (Delegacia de Polícia Civil do Consumidor), Procon, PMA (Polícia Militar Ambiental) e Vigilância Sanitária resultou na apreensão de quase 200 quilos de pescado vendido de forma irregular em peixarias do município. Ao todo, foram fiscalizados mais de 3,2 mil quilos da mercadoria.

Conforme nota, no que diz respeito às normas ambientais, não foram encontradas irregularidades.Porém, em uma peixaria, 107 quilos de pescado foram apreendidos pelo Procon e Decon por não haver preços e por falta de especificação do produto nas embalagens. 

Esse pescado também foi recolhido pela Vigilância Sanitária por problemas de armazenamento e embalagem. Pelo mesmo motivo, 86 quilos de pescado foram apreendidos na peixaria do bairro Parati.

Para a PMA, a fiscalização nos estabelecimentos que trabalham com pescado, não só peixarias, mas também supermercados, restaurantes e outros, objetiva principalmente “valorizar quem trabalha legalmente e punir os ilegais, que acabam promovendo a pesca predatória ao adquirirem pescado dessa atividade criminosa, e ainda, constituindo uma concorrência desleal com quem trabalha dentro da lei”i.