Conhecida no TikTok por viajar pelo mundo e relatar suas experiências com a maior transparência em qualquer lugar que seja, a influencer e viajante Marina Guaragna esteve em Mato Grosso do Sul nos últimos dias. E, como sempre preza por mandar “na lata” o que achou de tudo, a nômade digital expôs uma decepção com Bonito e explicou o que considerou “a parte ruim” da viagem acompanhada do namorado.

Natural do Rio Grande do Sul, a brasileira já comeu comida de rua na índia, visitou lugares quase inacessíveis pela Ásia e pela Europa, e é um sucesso com seus vídeos no TikTok. Após rodar o planeta, a influencer está de volta ao Brasil em uma viagem do Maranhão ao seu Estado de origem, e Mato Grosso do Sul foi o primeiro destino escolhido pela TikToker para mostrar a cultura e as paisagens.

Na experiência por MS, Maria Guaragna começou por Bonito. Em vídeos compartilhados nas redes sociais, ela surgiu encantada com as belezas, as cores e a natureza de forma geral. No entanto, um detalhe da viagem não agradou muito a gaúcha, que fez questão de contar aos seguidores.

“Conhecemos 10 quedas d’água, numa trilha de quase 6 km, e todas elas foram de tirar o fôlego. Na minha opinião, a única parte ruim de tudo isso foi o preço. Custou 525 reais por pessoa esse passeio, incluindo o café da manhã e o almoço. E aí, vocês acham que está valendo o preço ou não?”, disparou, expondo a situação.

Veja:

Marina tem o hábito de compartilhar os valores que desembolsou para cada experiência e desta vez não foi diferente. Só que ela entrou em uma discussão que já é comum para os sul-mato-grossenses: os preços necessários para visitar Bonito, principal cidade turística do Estado. Tanto que, nos comentários, vários moradores de MS expuseram a mesma opinião.

“É mais barato ir para o Nordeste do que para Bonito. Eu mesmo sou de Mato Grosso do Sul e nunca conheci”, contou um deles.

Mais opiniões

Além disso, brasileiros de todos os cantos também mostraram descontentamento com o valor do passeio de Marina. Porém, houve quem aparecesse para justificar as altas cobranças.

“Achei caro, mas a real é que tem que ser mesmo. A gente tem que entender que nesse custo, muito provavelmente, tem alguma taxa voltada pra conservação ambiental, que é muito importante, já que o ecoturismo impacta demais em todo esse ecossistema. Ainda tem um café e almoço incluso. O valor é alto sim, mas pareceu valer a pena demais”, ponderou uma.

Mas logo uma outra internauta rebateu. “Achei tão caro…. Aqui no Amazonas tem um município chamado Presidente Figueiredo, é conhecido por ter muitas cachoeiras lindíssimas e a cachoeira mais cara pra entrar é 20 reais”, disparou.

“Tornar caro pra ‘preservar’ me parece bem elitista. Me parece injusto com a grande maioria do povo brasileiro. Na Chapada dos Veadeiros estão fazendo a mesma coisa, tornando inacessível pelo dinheiro com a ‘desculpa de preservar’.”, opinou outra.

“Por isso vai continuar caro mesmo, pra não popularizar demais e conseguirem ter um controle pra equilibrar turismo e preservação dessa natureza linda”, disse mais um.

Passagem por Campo Grande

Após se despedir de Bonito, Marina e o namorado então se deslocaram para Campo Grande, para dar continuidade à viagem. Na Capital de Mato Grosso do Sul, ela experimentou o sobá, conheceu a Feira Central e ainda aprendeu alguns dialetos sul-mato-grossenses.

Os vídeos estão repercutindo em Campo Grande e a presença da influencer agradou os moradores. Ela, no entanto, já partiu e anunciou chegada em Cuiabá nesta terça-feira (25).

Quem é Marina Guaragna?

Criadora de conteúdo, Marina Guaragna também é copywriter e cria para redes sociais de empresas há mais de 3 anos. Em 2020, ela deixou para trás seu meu apartamento no Brasil para se tornar uma nômade digital – e foi assim que nasceu a paixão por explorar novas culturas, buscar destinos fora do comum e ter experiências únicas.

“De forma criativa, indo no sentido oposto da criação de conteúdo tradicional, eu busco apresentar o mundo em forma de entretenimento, com dinamismo, bom-humor e sem preconceitos culturais. Vegana desde 2016, eu acredito em um consumo consciente e sustentável e em uma beleza natural”, afirma a influencer.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, o sigilo é garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.