MidiaMAIS

Grupo promove ‘espalhamento’ de poesias de Manoel de Barros pelas ruas de CG neste domingo

A ação poética será na Praça do Rádio, às 16 horas.

Mikaele Teodoro Publicado em 04/10/2015, às 10h31

None
16.jpg

A ação poética será na Praça do Rádio, às 16 horas.

A ideia é simples: espalhar poemas de Manoel de Barros pelas ruas de Campo Grande. A Ação poética começa na Praça do Rádio, às 17 horas e com cartazes, desenhos e qualquer outra forma de homenagem, um grupo de fãs do poeta se organiza para realizar o “espalhamento” da arte, como diria o poeta.

De acordo com Bianca Resende, uma das organizadoras da ação, a intenção é homenagear o poeta. “A intervenção consiste em declamações ao vivo e bastante colagens pela praça. Por enquanto está previsto somente um dia, mas conforme as ideias forem surgindo, vamos adicionando mais ações e datas”, disse.

Cada pessoa poderá levar a poesia de que mais gosta para declamar ou colar, conforme sua habilidade e vontade. A proposta é inspirada em outras ações poéticas organizadas pelo mundo. São iniciativas que buscam ‘desmoronar’ os muros e encurtar as distâncias entre pessoas na sua rotina com arte e poesia. “É um poeta que nasceu pertinho da gente, veio pra Campo Grande escrever coisas lindas”, diz Bianca justificando a homenagem.

Grupo promove 'espalhamento' de poesias de Manoel de Barros pelas ruas de CG neste domingo

Na página do evento no Facebook, os fãs já organizam os cartazes e declamações. Tudo será fotografado e postado na página “Manoel nas Ruas”. Se você também é amante da arte de Manoel de Barros e quer participar da ação poética, é só aparecer na Praça do Rádio, às 17 horas deste domingo (4) munido de sua poesia favorita.Para inspirar, aí fica um pouquinho dele:

Para entender nós temos dois caminhos:
o da sensibilidade que é o entendimento
do corpo;
e o da inteligência que é o entendimento
do espírito.
Eu escrevo com o corpo.
Poesia não é para compreender,
mas para incorporar.
Entender é parede; procure ser árvore.”

Manoel de Barros, do livro “Gramática expositiva do chão: poesia quase toda”.

Jornal Midiamax