As paredes estampadas de arte pantaneira abstrata, que entregam a cada um a interpretação e, ao mesmo tempo, deixam peixes, onças e outros animais exóticos explícitos aos nossos olhos, mostram que a arte está presente ali, assim como a gastronomia. Assim, em uma noite especial, o trio corumbaense abriu a portas de um restaurante, na Avenida Bom Pastor, em Campo Grande, apresentando a regionalidade de um pintado ao molho de tangerina, além da exposição de telas, na última quarta-feira (24).

Ao público, o chef corumbaense Antônio Albaneze, que atualmente reside em São Paulo e lá apresenta pratos típicos sul-mato-grossenses e até amazonenses, apresentou uma explosão de sabores com coxinha de galinha d’angola, bolinho de carreteiro, bolinho de peixe à urucum. Em seguida, ceviche pantaneiro e o pintado ao molho de tangerina, prato que fará parte do II Circuito Gastronômico de Mato Grosso do Sul, previsto para ocorrer entre os dias 6 e 21 de maio.

Ao mesmo tempo, as obras do artista corumbaense Edson Castro tomam as paredes do espaço, em uma nova exposição artística, por período indeterminado. Em 2008, ele mudou-se para Paris, onde desenvolve sua carreira até hoje. No entanto, em 2016, voltou a morar em Campo Grande e aqui montou seu ateliê.

Chef corumbaense Antônio Albaneze com prato de pintado e bolinho de carreteiro (Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

A ideia foi do proprietário do restaurante, Breno Albaneze, que quis prestar uma homenagem à sua cidade do coração, Corumbá, ao dar destaque para as obras do artista conterrâneo e para este prato que também foi criado na “Cidade Branca”.

“Brinco que somos bairristas e a gente sempre dá um jeito de se encontrar, então criamos essa parceria que tem tudo a ver, pois o Edson apesar de ter vivido longos anos na Europa não esquece as suas raízes, e o prato de Pintado ao Molho de Tangerina, que também foi criado em Corumbá e traduz a cidade em seus ingredientes”, afirmou Albaneze.

Corumbaenses Breno Albaneze e Edson Castro (Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

No caso pintado ao molho de tangerina, o chef diz que é um sucesso não só na capital paulista, onde mora atualmente, como em Mato Grosso do Sul, sendo premiado em alguns festivais. “É feito com produtos nossos, que tem que ser valorizado”, opinou.

Na receita, explica que serve o filé de pintado grelhado combinado a outras duas frutas. A banana-da-terra é a base para o peixe, servido em cima das bananas cortadas e grelhadas, e a tangerina, principal ingrediente do molho. O prato acompanha arroz com brócolis e é finalizado com pimenta-de-cheiro frita, crispy de pimenta cambuci e alho torrado.

Circuito Gastronômico ‘Isto é Mato Grosso do Sul – Sabores da Terra’

Os pratos terão valores tabelados, com ingredientes pantaneiros, pintado, miúdos, mocotó, pacu, mel do pantanal, erva-mate, coentro, palmito guariroba, entre outros.