Autores da morte de pintor encontrado enterrado na ‘Cascalheira’ responderão em liberdade

Equipes da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) prenderam na nesta quinta-feira (15) os responsáveis pelo homicídio do pintor Lauri Borges, de 41 anos, encontrado em uma cova na tarde de quarta-feira (13) na BR-163, próximo da região conhecida como “Cascalheira”, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, Ramão Santos Romeiro, de 31 anos, […]
| 15/08/2014
- 23:47
Autores da morte de pintor encontrado enterrado na ‘Cascalheira’ responderão em liberdade

Equipes da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) prenderam na nesta quinta-feira (15) os responsáveis pelo homicídio do pintor Lauri Borges, de 41 anos, encontrado em uma cova na tarde de quarta-feira (13) na BR-163, próximo da região conhecida como “Cascalheira”, em Campo Grande (MS).

De acordo com a polícia, Ramão Santos Romeiro, de 31 anos, seu irmão Flávio Luís Santos Romeiro, de 27 anos, e o primo Renan Aguiar dos Santos, de 20 anos, sequestraram Lauri e o assassinaram com golpes de facão e de um cabo de enchada, até decapita-lo.

Após ser localizado e preso, Ramão confessou o crime e entregou os outros envolvidos no homicídio. O autor contou para a polícia que a vítima trabalhava para ele e que teria matado o pintor por uma rixa causada pelo desacerto no pagamento de salários.

Premeditando o crime, Ramão chamou o irmão, Flávio, e o primo Renam para ajudarem a sequestrar o pintor. Os três foram até a residência da vítima e o levaram para o veículo Gol, verde, placas HSD-5610, onde espaçaram e mataram o pintor. Usando uma corda, arrastaram a vítima até o local onde foi enterrado.

Conforme a polícia, os envolvidos, responderam pelos crimes de homicídio doloso e ocultação de cadáver em liberdade, mas não se descarta o pedido de prisão preventiva de todos os suspeitos.

Ainda de acordo com os policiais, as investigações do caso continuaram, já que testemunhas alegam ter visto uma quarta pessoa no momento do sequestro.

(Com informações Comunicação Social Polícia Civil)

Veja também

Fenômeno foi constatado na galáxia Grande Nuvem de Magalhães

Últimas notícias