O jovem estava com a mulher e o filho quando foi executado. Ele tinha passagem pela polícia e tentava pagar uma dívida de drogas.

Luan Silva do Nascimento, de 19 anos, foi morto com quatro tiros na tarde desta sexta-feira (13) no Jardim Itamaracá depois de sair de um salão onde levava o filho de 1 ano e 7 meses para cortar o cabelo.

Segundo informações da mulher, Fernanda Borges da Silva, de 22 anos, o rapaz não estava em um campo de futebol como informou a polícia inicialmente.

Ela e o marido levaram o filho para cortar o cabelo e quando saíram um homem, identificado como Anderson, chegou com mais pessoas em um Fiat Uno. Ele alertou as pessoas que estavam no carro dizendo “é agora” e começou a disparar.

Depois de caído, o homem continuou a efetuar os disparos e foi embora. Segundo o relato a arma não foi apontada para a mãe nem para a criança.

“Achei que era uma arma de brinquedo, uma brincadeira. Luan era viciado e tinha uma dívida de droga. Ele tinha parado de usar e estava tentando juntar dinheiro para pagar a dívida”.

De acordo com informações dos policiais militares que estiveram no local, Luan tinha passagem pela polícia. Testemunhas disseram que ele estava conversando com algumas pessoas que estavam dentro do carro, quando se afastou correndo.

O jovem morreu depois de ser atingido por quatro disparos  morreu no meio da Rua Padre Mussa Tuma, em frente de supermercado do bairro.