Mato Grosso do Sul se prepara para participar do maior evento mundial para crianças com deficiência em idade escolar. A delegação sul-mato-grossense, composta por 111 integrantes, embarca nesta  segunda-feira (21) rumo à São Paulo (SP), para competir nas Paralimpíadas Escolares 2022, etapa nacional.

Organizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), as Paralímpiadas ocorrem dos dias 23 a 24 de novembro, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro. Os atletas sul-mato-grossenses contam com apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), para participar da competição. 

Ao todo, 71 atletas sul-mato-grossenses competirão em sete modalidades: bocha, atletismo, tênis de mesa, futebol de sete, judô, parabadminton e natação. Conforme a CPB, o evento reunirá cerca de 1350 participantes, competindo em outras sete modalidades, além das já citadas: basquete em cadeira de rodas (formato 3×3), futebol de cegos, goalball, halterofilismo, taekwondo, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. É a primeira vez que halterofilistas participam do evento. 

Com exceção do Piauí, todas as unidades federativas do Brasil participarão da disputa. “Sempre é um desafio participar de competições tão grandes, concorrendo contra atletas do país inteiro. Mas temos confiança no talento de nossos esportistas e, acima de tudo, no treinamento e preparação que tivemos ao longo do ano”, salienta a Prof. Karina Quaini, gerente da Gerência de Desenvolvimento de Atividades Esportivas da Fundesporte (Gedel) e chefe da delegação de Mato Grosso do Sul.

“Durante a etapa regional, em setembro, nos destacamos em meio a estados conhecidos por sua força no esporte, como São Paulo e Rio de Janeiro. Ainda assim, terminamos a etapa em terceiro lugar na classificação geral e em segundo lugar na classificação da bocha. Estamos preparados e confiantes”, conclui. 

História

As Paralimpíadas Escolares tiveram a sua primeira edição em 2009. Desde 2016, a competição acontece nas dependências do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Em 2021, a competição contou com 900 atletas, de 25 unidades federativas (com exceções de Minas Gerais e Alagoas), e São Paulo conquistou o nono título de campeão geral. Em 2020, o evento não foi realizado devido à pandemia de Covid-19.

O evento é considerado um grande celeiro de atletas, responsável por revelar medalhistas paralímpicos. Participaram das Paralimpíadas os velocistas Petrúcio Ferreira, Alan Fonteles, Verônica Hipólito e Washigton Nascimento; o jogador de goalball Leomon Moreno; os nadadores Talisson Glock, Cecília Araújo e Mariana Gesteira; e os jogadores de futebol de cegos Tiago Silva e Jardiel Soares.