Empresa chinesa irá entregar novo projeto e Câmara de Maracaju vai analisar, diz presidente

BBCA recebeu área de R$ 3 milhões para empreender e desde 2015 não deu andamento no projeto
| 11/02/2022
- 20:25
A área possui construções
A área possui construções, mas nunca foi utilizada pela empresa que ganhou as terras. - Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax.

Após a reunião com o executivo de Maracaju, a BBCA tem nova oportunidade de fixar empreendimentos na área milionária doada pelo município, a 164 quilômetros de Campo Grande. Segundo o presidente da Câmara Municipal, vereador Robert Ziemann (PSDB), a empresa chinesa vai apresentar um novo projeto que será analisado pelos vereadores e Conselho Municipal.

“A empresa vai estar apresentando um projeto novamente, tentando viabilizar a implantação dela em Maracaju”, anunciou em sessão ordinária virtual. Assim, o vereador disse que a proposta será analisada pelo Conselho e “da mesma maneira vai ser encaminhado para a Câmara Municipal, que pode ou não aprovar”.

Segundo ele, o prefeito do município tem “buscado uma solução sobre essa questão da BBCA”. Na última reunião com a empresa, o executivo de Maracaju deu um ultimato para a empresa, que recebeu uma área de R$ 3 milhões em forma de doação para investimento na cidade.

“Me recordo que vários vereadores na gestão anterior, fomos apoiadores e aprovamos essa legislação para essa questão”, lembrou. O presidente da  Câmara disse que o aval foi dado para gerar renda e emprego na cidade.

Agora, o presidente afirma que a posição da administração do município é solucionar o problema, sendo que uma das alternativas ‘é a retomada dessa área’. “Isso é um posicionamento da grande maioria dos vereadores, é da retomada dessa área, para que a gente possa enfim gerar emprego e renda no nosso município de Maracaju”, destacou.

Retomada e valorização

Conforme a Comissão Permanente de Avaliação de Imóveis, o terreno doado em 2015 pela prefeitura de Maracaju vale exatos R$ 3,07 milhões. Em contrapartida, a empresa chinesa afirmou que investiria R$ 2 bilhões na cidade, levando movimentação econômica para o município.

Agora, o município ações imediatas quanto à instalação da fábrica em área doada. Segundo o município, medidas drásticas serão tomadas — como a possibilidade de reaver o espaço doado —, caso a empresa chinesa não cumpra com a Lei de Incentivos Fiscais.

Doada há seis anos para a BBCA Brazil, área rural de Maracaju sofreu valorização com o passar do tempo e pode valer R$ 10 milhões. O valor atual das terras foi estimado pelo prefeito Marcos Calderan (PSDB), que tenta retomar a posse das terras no município.

“Fizemos uma reunião presencial com representantes da BBCA, onde informamos da retomada da área, já que não cumpriram com projeto e prazo estipulados no contrato”, lembrou.

Veja também

O percentual é maior que o de maio (0,59%), mas menor que o de junho de 2021 (0,83%)

Últimas notícias