Cotidiano / Economia

iPad brasileiro tem os impostos mais altos do mundo, diz pesquisa

O iPad vendido no Brasil é o que tem os impostos mais altos no mundo, segundo uma pesquisa divulgada pela UHY, multinacional de contabilidade e consultoria que analisou as taxas de diferentes produtos em dezembro em 22 países. O estudo mostra que 42,2% do preço do iPad são impostos no Brasil, número muito maior do […]

Arquivo Publicado em 20/12/2012, às 15h23

None
605276784.jpg

O iPad vendido no Brasil é o que tem os impostos mais altos no mundo, segundo uma pesquisa divulgada pela UHY, multinacional de contabilidade e consultoria que analisou as taxas de diferentes produtos em dezembro em 22 países. O estudo mostra que 42,2% do preço do iPad são impostos no Brasil, número muito maior do que a média mundial, de 14,85%.


Na segunda posição na lista aparece a Índia, cujos impostos representam 31,5% do valor do tablet da Apple. Apenas nos Emirados Árabes Unidos e na Malásia o aparelho é isento de tributação. Japão e Nigéria são os que têm a tributação mais baixa (4,8%), seguido pelos Estados Unidos (5,7%) e Austrália (9,1%).


A quarta geração do iPad chegou oficialmente ao Brasil na semana passada sem alarde, festa de lançamento ou filas nas lojas. O aparelho foi lançado a um preço mais alto do que quando a terceira geração chegou ao País, em maio.


A nova versão do iPad é vendida na loja online da Apple e de outros varejistas a partir de R$ 1.749 no modelo mais básico, com armazenamento de 16 GB e conexão Wi-Fi, contra R$ 1.549 da versão anterior com mesma configuração. O modelo mais caro, que reúne conectividade Wi-Fi e 4G e armazenamento de 64 GB, chega por R$ 2.499. O aparelho mais caro da terceira geração era vendido a R$ 2.299.


Apesar da terceira geração do aparelho ter saído de linha com a chegada dos novos modelos, o iPad 2 continua sendo vendido. O aparelho também teve aumento de preço nesya sexta-feira, passando de R$ 1.299 para R$ 1.349 na versão com Wi-Fi e 16 GB. A versão com Wi-Fi e 3G passou a custar R$ 1.649.

Jornal Midiamax