Ameaça de morte e arma em sala de aula deixa pai assustado em escola de Campo Grande

Semed informou que situação está sendo monitorada para garantir a segurança dos alunos
| 28/07/2022
- 14:40
ameaça em escola
Ameaça pichada no banheiro da escola. (Foto: Leitor Midiamax)

Nesta terça-feira (28), um pai ficou assustado com o relato de estudantes de que um aluno teria levado uma arma e mostrado aos colegas, em uma escola municipal da região sul de Campo Grande. Uma ameaça de morte foi pichada na parede do banheiro da unidade direcionada para um aluno do 9° ano.

Segundo um responsável, que não será identificado, o filho de 12 anos chegou em casa e contou sobre a confusão que o assunto estava causando na unidade. A criança mostrou uma foto, que conseguiu tirar da ameaça escrita no banheiro masculino, e notou rondas de equipes da Guarda Municipal e Polícia Militar próximo a escola.

A pichação ameaça: “Oi, me nome é???? Eu vou matar o [nome do aluno, que não será divulgado] do 9° [ano]. Vou pegar ela na Rua ***. Já chamei os MLK [moleques] da favelinha. Vou encher ele de bala”

“Trocá-los [filhos] de escola não resolveria ou evitaria esse tipo de situação, até porque eles não estão envolvidos com o ocorrido. Isso na época que estudei era normal, tiros na frente de escolas e até mesmo espancamento por gangues. É preciso reforçar a segurança nas escolas e resolver problemas sociais”, disse o pai.

ameaca escola - Ameaça de morte e arma em sala de aula deixa pai assustado em escola de Campo Grande
Alunos da escola relataram confusão aos pais. (Foto: Leitor Midiamax)

Em nota, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que está atenta à segurança dos alunos e, o caso em questão, foi imediatamente identificado pelas monitoras logo após o intervalo. Os banheiros são constantemente vistoriados para acompanhamento da questão da limpeza, que vistoriaram antes e encontraram a ameaça após a entrada dos alunos na sala de aula.

 “A escola trata com seriedade e dentro do protocolo previsto, chamando os pais e responsáveis pelo aluno, os demais alunos da turma para esclarecimentos, além da GCM (Guarda Civil Metropolitana) que prontamente esteve na unidade escolar e deu o devido encaminhamento à questão. O aluno alvo da suposta ameaça é participativo, não apresentou qualquer situação de atenção em relação ao comportamento na escola ou aos colegas de sala de aula. A situação está sendo monitorada e todos os atendimentos necessários foram realizados para garantir a segurança de todos os alunos”, disse.

A secretaria também esclarece que a Reme (Rede Municipal de Ensino), desde 2018, há atuação do Egeprev (Equipe de Gerenciamento de Conflitos contra a Violência e Evasão Escolar), que atende caso a caso. Quando ocorre uma situação de ameaça é feito registro imediatamente e encaminhado para a GCM para realizar a segurança nas escolas com dois objetivos, sendo de tranquilizar a comunidade escolar e também de mostrar aos alunos que a atitude de indisciplina não vai passar despercebida. De forma geral, as unidades também contam com atuação preventiva, em projeto conjunto com a GCM "Escola Segura, com a Guarda Amiga". O trabalho tem surtido efeito, juntamente com a atuação do "Valorização da Vida", que atua em questões de mental, abuso e outros.

“Ambas as frentes são de atuação na questão da prevenção de casos de violência, suicídio, bullying, além de prestar atendimento em casos de abuso, depressão e outras doenças relacionadas. Os programas têm por principal foco a defesa incondicional da vida, mediante o fortalecimento da autoestima e da solidificação de valores que sustentam o desenvolvimento psicossocial e contribuem para a promoção da resolução de conflitos cotidianos vivenciados pelas crianças e adolescentes das unidades da REME e profissionais da educação”.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

*Material atualizado para acréscimo de informações às 15h.

Veja também

Fim de contrato com a prefeitura paralisou atividades do laboratório em 8 de agosto

Últimas notícias