Moradores que residem nas favelas Lagoa, Caiobá e Santa Emilia, em Campo Grande, buscam por doações para reconstruir suas moradias afetadas durante o temporal que atingiu a cidade neste domingo (13).

De acordo com a coordenadora da Cufa-CG (Central Única das Favelas de Campo Grande), Leticia Polidório, os moradores necessitam de alimentos, roupas, sapatos, lonas, madeiras, pregos e telhas.

As fortes chuvas e ventos atingiram Campo Grande entre a noite de domingo (13) e madrugada desta segunda.

De acordo com o meteorologista Nathálio Abrahão, nas primeiras horas de hoje, após o temporal, a Capital acumulou um total de 48 mm de chuva e os ventos chegaram aos 71,2 km/h.

Além disso, foram contabilizados 1.670 raios de 00h até as 5h da manhã.

Por fim, para ajudar os moradores com doações, basta entrar em contato com os seguintes números: (67) 99208- 5043 e (67) 99181-8142.

Ipê derruba muro de casa em Campo Grande

Do mesmo modo, uma árvore ipê caiu e derrubou parte do muro de uma casa no bairro Aero Rancho, durante o temporal que atingiu a Capital na noite deste domingo.

Moradora da residência, Suzy Melo, de 36 anos, é vigilante e estava trabalhando quando tudo aconteceu.

Ao chegar em casa, a campo-grandense se deparou com a situação desesperadora causada pelo temporal.

O imóvel de Suzy fica na esquina da Avenida Campestre com a rua Sônia Ribeiro. A árvore, que ficava na lateral da casa, despencou sobre o muro.

Ipe temporal
(Foto: Nathália Alcântara/Midiamax)

Caracol contabilizou 500 imóvel destelhados pelo temporal

Do mesmo modo, a Prefeitura de Caracol contabilizou mais de 500 casas destelhadas ou danificadas pelo temporal que atingiu a cidade no domingo.

Desde às 18h de ontem, parte do Município continua sem internet e energia elétrica em razão da queda de torres de telefonia e postes de luz.

Para o prefeito, Carlos Humberto Pagliosa (PSDB), o temporal de ontem foi um dos piores já registrados na região.

“Foi um verdadeiro tornado e não sei nem quantificar os estragos”, comentou.

“Por causa disso, já decretei situação de emergência e estamos nas ruas ajudando os moradores nos reparos”, finalizou.