Mesmo com liberação estadual, vacinação da gripe para público geral começa na segunda em Campo Grande

Ministério da Saúde e SES liberaram ampliação da vacina da gripe, mas Capital segue com grupos prioritários neste sábado
| 25/06/2022
- 09:43
vacina gripe
Vacinação contra a gripe está restrita a grupos prioritários neste sábado em Campo Grande (Foto:Marcello Casal Jr/AgenciaBrasil) - Brasília - O Ministério da Saúde promove o Dia D de Vacinação contra a gripe em postos de todo o País. A expectativa é imunizar, até o próximo dia 26, cerca de 90% das 54,2 milhões de pessoas que estão no público-alvo da campanha. (Marcello Casal Jr/AgenciaBrasil)

Restrita a grupos prioritários até esta sexta-feira (24) em todo o Mato Grosso do Sul, a vacinação contra a gripe está autorizada para ser aplicada no público geral a partir deste sábado (25). Em Campo Grande, no entanto, a vacinação para todo o público só começará na segunda-feira (27).

Na tarde de ontem, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) informou que seguiu a determinação do e que liberou a ampliação da vacinação contra a Influenza. Até ontem, apenas 52% do público-alvo, entre eles crianças, idosos e profissionais da saúde, estava imunizado.

Apesar do aval estadual, a liberação da vacinação dependa da determinação de cada secretaria municipal de Saúde. Em Campo Grande, segundo informaram gerentes de postos de saúde neste sábado, a vacinação para qualquer pessoa independente de idade só começa na segunda.

Neste sábado, pessoas do grupo prioritário podem se imunizar contra a Influenza nas unidades de saúde Dona Neta, no Guanandi, na UBS 26 de agosto e na unidade de saúde das Moreninhas.

Ainda de acordo com os profissionais da saúde ouvidos pela reportagem, acredita-se que o movimento deve ser intenso a partir da próxima semana, isso porque antes mesmo da liberação da vacina para todo o público, muitas pessoas começaram a procurar a imunização em razão do aumento de casos de Covid em Campo Grande.

Em outras cidades do Estado a vacinação ampliada já teve início neste sábado, como é o caso de Três Lagoas, que ativou até drive-thru para a campanha.

Baixa cobertura na campanha contra gripe

Até o momento, o Estado atingiu 52,20% de cobertura vacinal dos grupos prioritários, com 485.692 doses aplicadas. A Secretaria de Estado de Saúde distribuiu aos municípios 1.068.980 doses da vacina contra Influenza.

Dos grupos prioritários, Mato Grosso do Sul vacinou até 43,5% das crianças, 53,7% dos idosos, 64,2% dos indígenas, 61,2% trabalhadores de Saúde, 37,1% das gestantes e 37,4% das puérperas.

Em Campo Grande, até a manhã desta sexta, a campanha havia atingido apenas 40% do grupo prioritário.

Em nota, a SES reforça que a vacinação tanto da Influenza quanto da Covid-19 pode ser aplicada ao mesmo tempo, não havendo intervalo entre os dois imunizantes.

A campanha nacional de imunização contra a influenza teve início no dia 4 de abril iniciando pela vacinação de crianças, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filho há pouco tempo), indígenas e trabalhadores de saúde, pessoas com mais de 60 anos, professores, indivíduos com comorbidades ou deficiências permanentes, caminhoneiros, trabalhadores do sistema rodoviário e portuário, forças de e das Forças Armadas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e jovens de 12 a 21 anos que estão sob medidas socioeducativas.

Quem já pode se vacinar contra a gripe?

Atualmente, a imunização contra a gripe em Campo Grande está disponível em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e UBSFs (Unidades Básicas de Saúde da Família), nas salas de vacinas, abertas das 7h30 às 11h e das 13h às 16h45. Neste sábado, podem procurar pela vacina exclusivamente os grupos abaixo:

  • Gestantes;
  • Puérperas (até 45 dias pós parto);
  • População indígena;
  • Pessoas com comorbidades e as que tenham deficiências permanentes;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores do transporte rodoviário de passageiros;
  • Trabalhadores portuários;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças armadas;
  • Funcionários do sistema penitenciário.

Também estão aptos à vacina, na fase de grupos prioritários, população privada de liberdade e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, que recebem as doses nas respectivas instituições de custódia.

Veja também

Transitar produzindo fumaça em níveis altos é infração grave de trânsito

Últimas notícias