Reunião com prefeitura termina sem acordo e guardas municipais marcam nova assembleia antes de greve

Sindicato tenta derrubar decisão da Justiça e validar greve marcada
| 06/07/2022
- 18:32
guardas greve
(Foto: Ilustrativa| Natalia Alcântara/Midiamax)

Os GCMs (Guardas Civis Metropolitanos) marcaram uma nova assembleia para esta quinta-feira (7), às 8h, em Campo Grande. Reunião com a prefeitura, na tarde desta quarta-feira (6), terminou sem acordo.

"Tivemos uma reunião, mas não chegamos a um acordo ainda e aí fica mantida a assembleia para amanhã. Até às 8 horas, vamos ver se chega uma proposta", disse o presidente do Sindgm/CG (Sindicato dos Guardas Municipais de Campo Grande), Hudson Bonfim.

Segundo ele, a greve está mantida e deve ser discutido detalhes da paralisação na assembleia ou até um novo indicativo. A categoria pede por adequação dos parâmetros de cálculos nos plantões referente ao Decreto Municipal de n° 15.101/2022. O ofício encaminhado à prefeitura pede que a adequação seja feita em 10 dias.

Impedimento

A de considerou a greve indicada pelos guardas municipais anunciada para quinta-feira (7) em Campo Grande como ilegal, com aplicação de multa diária no valor de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

De acordo com o pedido realizado por Ávalo, “o exercício do direito de greve pretendido pela categoria substituída pelo requerido é ilegal, pois tais servidores desempenham atividade de caráter essencial e de necessidade inadiável”.

A decisão favorável ao município acata pedido realizado pelo procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, contra o sindicato. Segundo Bonfim, um pedido de recurso, para barrar a decisão, foi impetrado, mas ainda aguarda julgamento.

Veja também

Tutora do Batata, da raça "gato-de-bengala", procura pelo animal que desapareceu nas mediações da Rua...

Últimas notícias