O desaparecimento do idoso Aluizio Pereira, de 88 anos, completa 8 dias nesta segunda-feira (14). Ainda assim, a família não perde a esperança e segue na incansável busca para encontrar o senhor que tem Alzheimer e Mal de Parkinson, fato que preocupa ainda mais os familiares.

Nos últimos dias, várias informações desencontradas e pistas não constatadas chegaram até os parentes. Primeiro, alegaram ter visto Aluizio tremendo e com frio, no Jardim Centro-Oeste, mas a família foi até o local e descobriu que se tratava de outra pessoa.

Neste domingo (13), os familiares receberam a informação de que o idoso de 88 anos foi visto na Rua Fátima do Sul, região do Jardim Batistão, sentido bairro/centro. Imediatamente, correram para lá, mas não encontraram ninguém.

Informações cruciais

Os parentes reforçam que, quando saiu de casa, Aluizio estava usando o casaco vermelho da primeira foto e o boné verde do Palmeiras, da segunda imagem acima. Além disso, o idoso usava calça e camisa social de manga comprida, ambas na cor creme, e um sapato fechado.

Na tentativa desesperada para encontrá-lo, a família também divulgou uma nova informação crucial. De acordo com os parentes, além de Alzheimer e Mal de Parkinson, o idoso tem dois dedos da mão esquerda amputados e os três restantes não fazem movimento algum.

“Qualquer pessoa vai perceber que na mão esquerda faltam dois dedos, que foram cortados no engenho”, explica uma familiar.

Ainda segundo os parentes, Aluizio simplesmente abriu o portão e saiu por volta das 20 horas do dia 5 de novembro, no Jardim Panamá. Ele não estava indo para nenhum lugar específico.

idoso desaparecido

Idoso desaparecido

A família tem feito buscas pelo idoso desde o dia em que ele sumiu. Segundo a sobrinha, esta é a primeira vez que seu tio desaparece e a família está muito preocupada, pois Aluizio toma medicação para tratamento do Alzheimer.

“Já registramos na Depac, liguei para os Bombeiros, Polícia Civil, Militar, Guarda Municipal e fomos até a UPA, mas nada até agora”, lamenta ela.

Quem encontrar Aluízio ou souber de alguma informação de seu paradeiro pode entrar em contato com a família nos seguintes telefones: (67) 9 9298-7231, (67) 9 9202-7800, (67) 9 9341-2913, (67) 9 9310-7859 ou no 190 da Polícia Militar.