Após agenda de 4 horas em Campo Grande, Bolsonaro volta para Brasília

Presidente participou de entrega de residencial com a prefeita Adriane Lopes e de motociata com apoiadores
| 30/06/2022
- 14:41
aeroporto pipa
(Foto: ilustrativa | Marcos Ermínio / Midiamax)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) permaneceu por cerca de 4 horas em Campo Grande, onde cumpriu agenda para entrega de residencial no Jardim Canguru e participar de motociata com apoiadores.

A chegada ocorreu por volta das 10h e o retorno para Brasília foi às 14h. Havia expectativa de que o presidente fosse para Terenos visitar uma escola cívico-militar, o que não ocorreu.

Bolsonaro em Campo Grande

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não citou nenhum dos pré-candidatos ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul durante agenda nesta quinta-feira (30), em Campo Grande, mas prometeu voltar para fazer campanha. "Agradeço aos dois pré-candidatos ao governo do Estado. Não vou citar nomes", comentou, ao encerrar o discurso durante a entrega dos 300 apartamentos no Residencial Canguru, pelo Programa Casa Verde e Amarela.

“Eu prometo por ocasião das eleições voltar a Campo Grande para fazer campanha. O momento é outro. Entrega de chave de apartamento”, finalizou.

O presidente tirou fotos com os apoiadores e chegou a tomar caldo de cana entre os dois eventos.

Motociata

Motociata de Bolsonaro seguiu com cerca de 5 mil motos do altos da Afonso Pena até a Base Aérea
Foto: Marcos Ermínio / Midiamax

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou de motociata com apoiadores no início da tarde desta quinta-feira (30) em Campo Grande. A estimativa é que cerca de 5 mil motos seguiram o presidente no trajeto do à , com cerca de 10 km de extensão.

Com a ex-ministra e deputada federal Tereza Cristina (PP) em sua garupa, o presidente seguiu sem capacete até a Base Aérea de onde deve voltar para Brasília. O pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, Capitão Contar (PRTB) acompanhou em moto ao lado do presidente o percurso.

Ao chegar na Base Aérea, o presidente desceu da moto e tirou mais fotos com apoiadores, com gritos de 'mito', antes de embarcar de volta para a Capital Federal.

Veja também

Associação prevê o fechamento de 3 mil empregos se PL for aprovado

Últimas notícias