Cotidiano

Rastro de destruição: Concessionária de energia trabalha em 30 bairros de Campo Grande após temporal

Algumas localidades estão com falta de luz desde a madrugada desta quinta-feira

Fábio Oruê Publicado em 14/10/2021, às 18h52

Árvores caíram e deixaram bairros sem energia
Árvores caíram e deixaram bairros sem energia - Foto: Marcos Ermínio/ Jornal Midiamax

A Energisa, concessionária de energia em Mato Grosso do Sul, concentra os trabalhos em 30 bairros de Campo Grande para consertar os estragos do temporal desta quinta-feira (14). Oito postes de energia foram danificados com a chuva que atingiu o município. 

De acordo com a Energisa, as ordens de serviços estão concentradas no São Conrado, Conjunto Aero Rancho, Portal Caiobá, Tijuca, Tiradentes, Santo Amaro, Vila Nasser, Parque Residencial União, Vila Popular, Vila Planalto, Vila Nova Campo Grande, Nova Lima, Leblon, Autonomista, Indubrasil, Jardim Centenário, Guanandi, Rita Vieira, Jardim Panama, Chácara dos Poderes, Centro, Vila Piratininga, Jardim São Lourenço, Chácara Cachoeira, Coronel Antonino, Jardim Centro Oeste, Maria Aparecida Pedrossian, Parque do Lageado, Moreninha e Coophavila II.

Desde a madrugada desta quinta, a chuva que caiu na Capital deixou um rastro de destruição prejudicando a distribuição de energia nos bairros. De acordo com o coordenador de Defesa Civil de MS, Fábio Santos, foram registradas 82 ocorrências de quedas de árvores em Campo Grande.

Até uma torre de internet caiu levando a fiação junto, no Caiobá. Quedas de árvores foram registradas na Avenida Mascarenhas, na Afonso Pena e na Gunter Hans. Conforme moradores, os bairros Vila Almeida e Monte Castelo estão sem energia desde as 5h de hoje. 

Interior

Com o rastro de destruição da chuva, a concessionária aumentou em cinco vezes o número de equipes no atendimento em campo e as quedas de árvores e descargas atmosféricas foram as principais causas das falhas na interrupção da energia elétrica. Da 0h até às 17h, em Mato Grosso do Sul foram registradas aproximadamente 515.434 raios.

Na zona rural de Angélica 13 postes de distribuição foram danificados. O local é uma região de difícil acesso por ser uma área com atividade agrícola, e com a chuva provoca atoleiro, e a concessionária está agindo com veículos grandes e pesados e ajuda de tratores para locomoção.

Já na Capital foram oito estruturas danificadas, seguida de Novo Horizonte do Sul com cinco, e ainda no ranking, Bonito, Nova Andradina e Dourados, com quatro postes atingidos, cada.

No interior, já foram restabelecidos os municípios de Aral Moreira, Novo Horizonte do Sul, Juti, Mundo Novo, Naviraí, Japorã, Paranhos, Distrito de Ithaum, Sete Quedas e Itaquiraí. O Distrito de Boa Sorte, em Itaquiraí, e a cidade de Tacuru, ainda precisam ser normalizados.

Ao longo da noite desta quinta-feira, a Energisa manterá o trabalho de plantão para atendimento aos clientes. Além disso, a Defesa Civil alertou sobre nova tempestade ainda mais forte em MS.

PRF destruída

Ainda em Dourados, a Energisa esclareceu que sobre a ocorrência do temporal que atingiu a base operacional da PRF (Polícia Rodoviária Federal) no município, a previsão é que o serviço seja normalizado por volta de 18h30. Houve a necessidade de mudança do traçado original da rede elétrica para que, posteriormente, a concessionária responsável pela BR-163, em MS, possa executar com segurança os reparos na via e na estrutura da PRF.

Orientação

A Energisa orienta a população para que, caso encontrem fios caídos na rua ou calçada, mantenham distância e avisem imediatamente a concessionária pelo telefone: 0800 722 7272 (ligação gratuita). Além do contato via 0800, os clientes também podem acionar a distribuidora pelo aplicativo Energisa On, redes sociais ou pela Gisa, por meio do número (67) 99980-0698 (assistente virtual da Energisa pelo WhatsApp).

Jornal Midiamax