Cotidiano

Operação aborda 84 pessoas e fecha tabacaria por aglomeração em Campo Grande

Havia mais de 200 pessoas no estabelecimento e responsável foi levado para delegacia

Mylena Rocha Publicado em 19/07/2021, às 09h16

Tabacaria tinha mais de 200 pessoas e foi fechada na noite de domingo.
Tabacaria tinha mais de 200 pessoas e foi fechada na noite de domingo. - Divulgação/GCM

Mesmo com a melhora na pandemia, ela ainda não acabou e Campo Grande continua com toque de recolher às 23 horas. Ainda assim, muitos desrespeitam a medida: ao todo, foram 84 pessoas abordadas nas ruas fora do horário permitido somente na noite de domingo (18) na Capital. A fiscalização ainda fechou uma tabacaria, que contava com mais de 200 pessoas aglomeradas.

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) realizou ações de fiscalização nas sete regiões da Capital: Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo. Além da fiscalização, a Guarda ainda participou de operação conjunta com Vigilância Sanitária, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Procon.

Conforme informações divulgadas pela Guarda, uma tabacaria foi fechada na noite de domingo (18). As equipes estiveram no local após denúncias de aglomeração e o responsável pela tabacaria, localizada no bairro Vila Jaci, foi levado para a delegacia. Havia mais de 200 pessoas no local, segundo a GCM.

Ao todo, foram 86 estabelecimentos fiscalizados, sendo que dois foram notificados e dois deles interditados. Durante o toque de recolher, 84 pessoas foram abordadas nas ruas e orientadas a ficar em casa. A fiscalização ainda atuou em quatro denúncias de aglomerações em residências. Conforme dados da GCM, o número 153 recebeu 85 ligações somente no domingo (18).

Também foi realizada uma operação para reduzir acidentes no trânsito, parceria da GCM com o Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Ao todo, foram feitas 192 abordagens, sendo 152 carros e 40 motos. Conforme dados, 192 condutores passaram pelo teste do bafômetro, mas seis recusaram. Foi identificado um caso de embriaguez ao volante.

Jornal Midiamax