A Prefeitura de Campo Grande e o MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) se reuniram nesta quinta-feira (11) para discutir o retorno das escolas da REME (Rede Municipal de Ensino) de forma híbrida.

As aulas remotas iniciaram no último dia 8 deste mês. Assim como a rede estadual de ensino, Campo Grande oferece aulas e atividades online e pela TV.

Segundo a promotora de Justiça e coordenadora adjunta do GEDUC (Grupo de Atuação Especial de Educação) e da 46ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, Vera Aparecida Cardoso Bogalho Frost Vieira, houve avanço nas tratativas sobre o assunto, tendo a Rede Municipal informado que está se adaptando para o retorno híbrido, de maneira segura.

Na reunião, foi deliberado que, até o final do mês de março, haverá um novo encontro no Ministério Público Estadual.

Participaram da reunião o prefeito Marcos Trad, a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes e o promotor de Justiça Paulo Henrique Camargo Iunes, titular da 46ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude.

No último dia 4, a Prefeitura prorrogou a suspensão das aulas presenciais na Reme (Rede Municipal de Ensino), em decreto publicado na edição do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). Desde março do ano passado, os alunos da rede estudam de forma remota.

Conforme a nova determinação, assinada pelo prefeito Marquinhos, a suspensão fica prorrogada até o dia 1º de julho de 2021, em todas as escolas da rede municipal. A medida é para evitar a propagação do coronavírus, na Capital.

As aulas continuam disponíveis por meio da TV Reme (canal 4.2 da TVE, e Youtube), Rádio Reme (aplicativo) e outros meios utilizados pelos professores e pelas unidades escolares (aplicativos de conversa com vídeos e áudios).

O ano letivo somente poderá ser encerrado depois do efetivo cumprimento dos duzentos dias letivos previstos no calendário escolar. No caso das Emeis, será no dia 22 de dezembro, e nas escolas, 16 de dezembro.