Cotidiano

Comércio de MS perde 16% das lojas e 1,5% dos trabalhadores em 5 anos, aponta IBGE

Retração está ligada ao contexto de crise econômica vivenciada pelo país entre 2014 e 2019

Gabriel Maymone Publicado em 29/07/2021, às 11h15

Crise econômica levou a fechamento de lojas do comércio em MS entre 2014 e 2019
Crise econômica levou a fechamento de lojas do comércio em MS entre 2014 e 2019 - Arquivo / Midiamax

Pesquisa anual do comércio divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta quinta-feira (29), aponta que Mato Grosso do Sul perdeu 16% das lojas e 1,5% dos trabalhadores em 5 anos, no período entre 2014 e 2019.

O levantamento analisa três segmentos: comércio de veículos, peças e motocicletas; comércio por atacado; e comércio varejista.

No ano de 2019, o número de lojas era de 18.514, número 16,6% menor que a quantidade de estabelecimentos registrados em 2014, quando havia 22.214 unidades de comércio.

Outro dado levantado pela pesquisa foi o número de trabalhadores no comércio, que teve retração de 1,56% no mesmo período, representando um total de 2.122. 

A diferença, conforme a pesquisa, é que o comércio varejista teve redução de  4,1% no número de trabalhadores enquanto que o setor atacadista registrou crescimento de 10,7%, se consolidando como o 2º que mais possui empregados, atrás apenas do varejista.

A gerente de Análise e Disseminação, Synthia Santana, explica que a perda no comércio nesse período de cinco anos está ligada ao contexto de crise econômica vivenciada pelo país. “O setor de comércio, especialmente o varejo, tem uma dependência forte do consumo interno do país. Durante o período de crise, percebemos, em vários indicadores macroeconômicos, a ligação entre a queda no setor varejista e os indicadores de desemprego no país, a retração no consumo das famílias e o endividamento”, explica.

Jornal Midiamax